Home 10 Ibirapitanga 10 Ibirapitanga: Ministério Público investiga “farra do combustível” na prefeitura

Ibirapitanga: Ministério Público investiga “farra do combustível” na prefeitura

O Ministério Público do Estado da Bahia, após denúncia, abriu procedimento para investigar supostas irregularidades na prestação de contas do Município de Ibirapitanga, sob a gestão do Prefeito Isravan Barcelos (PSD).

bombadegasolina

A denúncia remete ao consumo exacerbado de combustível por veículos da municipalidade, principalmente no tocante aos automóveis que prestam serviço à Secretaria de Educação e de Obras.

Da análise dos dados lançados no Sistema Integrado de Gestão e Auditoria – SIGA, junto ao Tribunal de Contas dos Municípios – TCM, notou-se que diversos veículos foram “abastecidos” de maneira um tanto quanto incomum, vez que declarou-se consumo de carros que sequer existiam, à exemplo de um Micro-ônibus Iveco Volare de placa OPG-0367, que prestou serviço à prefeitura até o mês de janeiro de 2015, tendo sido incendiado em julho (leia matéria aqui), contudo, permaneceu constando na lista de abastecimento.

Outro fato curioso foi o valor declarado pelo abastecimento de um veículo Fiat, placa policial JPK-0518, no decorrer do ano de 2013, tendo o mesmo gasto o importe aproximado de R$ 5.000 (cinco mil reais), sem nunca ter prestado serviço à prefeitura.

E não para por aí, no mês de maio de 2015, quatro veículos distintos foram abastecidos com a mesma quantidade de combustível, exatos 9.195 litros de diesel, nesse único mês, totalizando quantia superior a R$ 26.000,00 (vinte e seis mil reais) para cada automóvel. Não bastasse o “gasto” absurdo, um dos aludidos automóveis (Micro-ônibus placa OUY-5755) efetua o transporte de alunos universitários para a cidade de Itabuna (manhã e noite), e, pasmem, os próprios alunos custeiam o abastecimento mensalmente.

Curiosamente, no mesmo mês, um ônibus escolar de placa NZQ-2531 e uma caçamba de placa JME-5685, consumiram a igual quantidade de combustível, 1.691 litros, entretanto, foi declarado o absurdo importe de R$ 47.192,85 reais, ou seja, foi pago mais de R$ 27,00 por litro de combustível. Assim, somando as declarações de gastos tão-somente destes 6 veículos, têm-se a quantia de cerca de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) em apenas um mês.

E as aberrações não se encerram por aqui, pois – além da denúncia apontar um veículo Kia/Besta ano 1999, abastecendo tanto com gasolina, quanto com diesel – nos anos de 2013 e 2014, este veículo que sequer consta na relação de contratos com o município consumiu o equivalente a R$ 53.000,00 reais de combustível. Valor esse superado apenas por uma motocicleta Honda CG 125, que nos anos de 2013 e 2014 consumiu o valor absurdo de R$ 28.000,00 (vinte e oito mil reais).
Enfim, o processo encontra-se em fase de instrução onde o gestor municipal Dr. Ravan, deverá fazer sua defesa, e aguardar pelo julgamento que pode render a perca do mandato, se o mesmo ainda estiver à frente do executivo de Ibirapitanga.

Check Also

Obras do Centro de Canoagem de Itacaré seguem em ritmo acelerado

As obras de construção Centro de Canoagem de Itacaré de Itacaré seguem em ritmo acelerado …

Comentários pelo Face:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: