Home 10 News 10 Lúcio Vieira Lima defende investigações em doações feitas a políticos não eleitos

Lúcio Vieira Lima defende investigações em doações feitas a políticos não eleitos

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) defendeu que a Justiça investigue doações de campanhas feitas a políticos que não foram eleitos.

Em entrevista à colunista Andréia Sadi, do G1, o presidente da comissão especial de reforma política alegou que não pode ficar “à mercê de aparecer um delator, do ouvir dizer que fulano recebeu e vai investigar apenas essas pessoas”. “O objetivo não é investigar quem tem mandato, o parlamento. O objetivo é combater o crime, se houver. Então, nesse caso, não precisa esperar a denúncia. Você já tem uma decisão que pode ter em doações oficiais dinheiro de corrupção. Então vamos pegar examinar todas”, defendeu o peemedebista.

 

Lúcio sugere uma força-tarefa entre Justiça Eleitoral e Polícia Federal. As declarações foram dadas após entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de tornar réu o senador Valdir Raupp (PMDB-RO), acusado de receber propina por meio de doações eleitorais. De acordo com a colunista, só em 2014 foram registradas 24 mil candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Não estou aqui para dizer o que a Justiça deve fazer ou não. Eu digo que precisa ser igual para todos. Se houve problema em caixa um, precisa esclarecer quais são. E não esperar denúncia. Já tem material para investigar que são as doações Pega as doações, chama as empresas que doaram para que se expliquem uma vez que pode ter corrupção. O que não pode é esperar”, reforçou Lúcio, que defendeu ainda a responsabilização “de todos” – empresas e políticos.

Check Also

Reforma trabalhista prevê que férias possam ser determinadas pela empresa

Reforma trabalhista prevê que férias possam ser determinadas pela empresa

O período de férias do trabalhador poderá ser determinado pelo empregador com antecedência mínima de …

Comentários pelo Face:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *