Home 10 BRASIL & MUNDO

BRASIL & MUNDO

Brasil: Parte de viaduto cai e mata Juíza; condutor do veículo sai ileso

Uma mulher morreu após ser atingida por partes de um viaduto que se desprenderam e caíram em seu carro na madrugada deste domingo, 19, na região central da cidade de São Paulo. A vítima, a juíza Adriana Nolasco da Silva, de 46 anos, foi socorrida e encaminhada em estado grave para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu às 3h35. Segundo o Corpo de Bombeiros, um caminhão tinha batido no viaduto minutos antes. Então, uma viga se desprendeu e atingiu o carro que passava pelo local. O caso ocorreu por volta das 23h na Avenida do Estado, sentido Santana, nas proximidades da avenida Mercúrio. O Corpo de Bombeiros informou que o condutor do veículo, que era motorista da juíza, não teve ferimentos. (Estadão)

Leia Mais »

Brasil: Com filho no colo, PM reage a assalto e mata dois bandidos

Um policial militar não pensou duas vezes antes de reagir a um assalto e atirar contra ladrões dentro de uma farmácia em São Paulo. Mesmo com o filho no colo, ele sacou a arma e conseguiu atingir os dois bandidos que estavam assaltando o estabelecimento, que fica  no Jardim Paulista, em Campo Limpo Paulista (SP). O policial estava também com  mulher, no momento do assalto. Ele reagiu após um dos ladrões apontar a arma em sua direção. Na hora, ele se identificou como policial e deu ordem de prisão aos bandidos, mas um deles começou a atirar em sua direção, apesar de o PM estar com o filho no colo. Houve troca de tiros e os dois morreram no local. O policial e a criança não ficaram feridos. Uma ambulância municipal chegou a ser chamada para socorrer os criminosos, mas eles não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Leia Mais »

Atleta fisiculturista de Morro de São Paulo participará de competição no México e em Singapura

A atleta Vera Santos, de 29 anos, foi campeã WFF/NABBA MISS UNIVERSE catergoria Bikini, conquistando o PRO CARD no Campeonto Mr. Universe, realizado no Rio de Janeiro no dia 24 de Junho de 2017, e participará dos campeonatos internacionais que acontecerá no México em 01 de outubro de 2017, Panamericano, e 26 de novembro em Singapura, o World Champs, que serão realizados pela WFF/NABBA. Conheça a trajetória da atleta: Vice-campeã Baiana WFF 2016; 3° lugar no Brasileiro WFF Junho/2016; Campeã Brasileira pela Federação CBCM-F/ NSL Agosto/2016; Vice-campeã Sul-americana WFF Setembro/2016; Campeã Miss Universe WFF Junho/2017.

Leia Mais »

Associação de moradores da Rocinha convoca reunião sobre abuso de autoridade

As ações policiais de busca pelo líder do crime na Rocinha, o traficante Rogério 157, têm incomodado moradores, que denunciam excessos durante as revistas, entrada nas casas sem mandado e até arrombamentos de portas. A comunidade está ocupada por forças de segurança federais e estaduais desde a última sexta-feira (22), após acirramento do confronto entre traficantes pelo controle da favela. Para tratar do assunto, a União Pró-Melhoramentos dos Moradores da Rocinha (UPMMR) convocou para a amanhã (26) à tarde uma reunião na quadra esportiva da localidade conhecida como Roupa Suja. O ofício convocatório foi entregue no começo da noite de hoje (25) ao titular da 11ª Delegacia de Polícia, que abrange a Rocinha, delegado Antônio Ricardo. Segundo um representante da associação, a entidade recebeu apenas hoje denúncias de que 18 casas de moradores foram arrombadas pelas forças de segurança. O ouvidor da Defensoria Pública do Estado, Pedro Strozenberg, esteve nesta segunda-feira na Rocinha para ouvir moradores. “As notícias que chegam são sempre alarmantes, relatando certa agressividade das forças policiais nas revistas. O que se nota é uma insegurança, por parte dos moradores, de como serão os próximos dias, qual a estratégia da polícia e quanto tempo as Forças Armadas vão ficar”, relatou Strozenberg. Segundo ele, denúncias podem ser feitas de forma anônima ao telefone 129, da Defensoria Pública, ou pelo e-mail ouvidoria.dpge@gmail.com. Desacato Um exemplo da relação tensa entre a polícia e moradores foi a detenção de um jovem de 19 anos, no meio da tarde, acusado de ter desacatado um policial militar. A mãe do jovem disse que o filho apenas ficou nervoso com a abordagem, o que bastou para o policial levá-lo à força para a 11ª DP. “Vocês vieram para ajudar a gente, ou para nos destruir? Basta de esculacho [desrespeito]”, protestou a mãe, em frente da delegacia. No início da noite, após ser ouvido, o jovem foi liberado.

Leia Mais »

Posse da nova procuradora-geral da República é antecipada para garantir presença de Temer

A posse da nova Procuradora-Geral da República Raquel Dodge foi antecipada para que o presidente Michel Temer pudesse estar presente na cerimônia. A antecipação foi confirmada pela Procuradoria Geral da República na última sexta-feira (8). A nomeação de Dogde como procuradora acontecerá no dia 18 de setembro, às 8h, na sede da PGR em Brasília. O evento já estava marcado o mesmo dia, mas às 10h30. O horário foi alterado para garantir a presença de Michel Temer, que fará uma viagem oficial aos Estados Unidos no mesmo dia. Raquel Dodge assumirá o cargo de Rodrigo Janot. Ela foi indicada por Temer e assumirá o cargo mesmo tendo sido a segunda mais votada na eleição interna da Associação Nacional dos Procuradores da República, atrás de Nicolao Dino. BN

Leia Mais »

Furacão Irma ganha força e segue para Flórida

O furacão Irma ganhou força neste domingo (10) e, como temiam os serviços meteorológicos, passou para a categoria 4, a penúltima na escala Saffir Simpson, que mede a potência dos fenômenos. Ele agora se aproxima da costa da Flórida, com ventos que chegam a 210 km/h. Na categoria 5, a mais elevada, os ventos ultrapassam 260 km/h. O furacão está a 115 km no sudeste de Key West, área turística situada na ponta do arquipélago de Keys, no sul da península americana. Depois de atingir as Antilhas e Cuba neste sábado (9), Irma chega hoje à Flórida, onde mais de um terço dos habitantes foram evacuados. O furacão deixa para trás um rastro de destruição e 25 mortos no Caribe. Na Flórida, 6,3 milhões de pessoas receberam ordem de evacuação. Em meio à ameaça de Irma, um grande tornado se formou no litoral de Fort Lauderdale, 50 km ao norte de Miami, e o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS) emitiu alertas para os condados de Broward, Palm Beach, Miami-Dade, Indian River e St. Lucie. As ilhas conhecidas como Keys, no extremo da Flórida, são particularmente vulneráveis ao aumento do nível do mar. “Será extremamente difícil sobreviver se você estiver nas Keys”, advertiu o governador da Flórida, Rick Scott. “Nosso estado nunca passou por nada desta magnitude”, disse, antes de pedir à população que abandonasse a região. “A ameaça de grandes inundações provocadas pelas tempestades nas costas leste e oeste da Flórida aumentou”, avisou o governador. O furacão também deve atingir Miami, cujas ruas estava desertas neste sábado, e chegar ao Golfo do México, onde são esperadas ondas de até cinco metros, ventos de 200km/h e possíveis inundações. Efeitos em Cuba Até a tarde de domingo, Havana e as províncias vizinhas de Mayabeque e Artemisa, no leste de Cuba, também deverão sentir os efeitos do furacão, incluindo ondas de até 8 metros. A Defesa Civil mantém o estado de alarme nas três províncias, o nível máximo de alerta em Cuba. Irma atingiu Cuba após deixar ao menos 25 mortos em sua passagem por outras ilhas do Caribe. O furacão afetou “gravemente” as províncias centrais de Camagüey e Ciego de Ávila, especialmente as ilhas turísticas próximas ao litoral. Com rajadas de até 256 km/h no momento do impacto, Irma foi o furacão mais poderoso a atingir a ilha desde 1932. Ondas de até sete metros foram registradas na costa norte pelo instituto meteorológico cubano, Insmet, e a província de Havana estava em alerta, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. Mais de 1 milhão de pessoas deixaram suas casas nas zonas vulneráveis do país. Depois de tocar a terra em Cuba como um fenômeno de categoria 5, a maior na escala que mede a intensidade de um furacão, Irma foi rebaixado para a categoria 3, com ventos de até 205 km/h, mas ganhou força novamente. José e Katia O furacão Irma deixou 25 mortos nas ilhas do Caribe: 10 na parte francesa e dois na área holandesa de Saint Martin, quatro nas Ilhas Virgens americanas, seis nas Ilhas Virgens britânicas e no arquipélago de Anguilla, dois en Porto Rico e um em Barbuda. Em Saint Martin e Saint Barth, as equipes de emergência trabalhavam contra o tempo para ajudar os traumatizados habitantes antes da chegada de outro poderoso furacão, de categoria 4, José, que deve atingir a região nas próximas horas. Um terceiro furacão atingiu o oeste do Golfo do México. Katia tocou a terra nesta sexta-feira à noite no estado mexicano de Veracruz, mas foi rebaixado a tempestade tropical, um pequeno alívio para o país, que sofreu um terremoto de 8,2 graus na quinta-feira à noite, que deixou 61 mortos.

Leia Mais »

Delações: Temer diz que áudio de Joesley é ‘nojento’; Dilma chama Palocci de ‘canalha’

O presidente Michel Temer classificou nesta quinta-feira (7), durante longo almoço com ministros e parlamentares, como “nojento” o diálogo gravado entre o sócio da J&F, Joesley Batista e um executivo da holding, Ricardo Saud. Segundo informações da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, os convivas acompanharam-no na crítica, usando termos como “sórdido” e “desmoralizante”. Após o almoço, aliados de Temer atribuíram ao ex-procurador Marcelo Miller a estratégia de identificar doações eleitorais. Eles afirmam que o promotor Sérgio Bruno, integrante da força-tarefa na Procuradoria-Geral da República (PGR), gosta do termo. Os ministros e parlamentares disseram ainda não ter dúvidas de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentará nova denúncia contra Temer e o PMDB. No outro lado, também houve reação a delações: a ex-presidente Dilma Rousseff, a amigos, chamou de “canalha” o ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, após ele relatar que Lula pediu R$ 300 milhões em propina para utilizar na campanha da petista à Presidência da República. BN

Leia Mais »

Janot denuncia Lula, Dilma, Gleisi e mais cinco ao STF por organização criminosa

Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, os ex-ministros Antonio Palocci, Guido Mantega, Edinho Silva e Paulo Bernardo, a senadora Gleisi Hoffman e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foram denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Eles são acusados pelo crime de organização criminosa. Segundo o G1, a denúncia, no âmbito da Operação Lava Jato, acontece no inquérito do chamado “quadrilhão do PT”, que apura se o partido formou uma organização criminosa para desviar recursos da Petrobras. Relator da operação no STF, o ministro Edson Fachin será responsável por levar o caso à Segunda Turma da Corte, que decidirá se eles viram, ou não, réus pelo crime. BN

Leia Mais »

Jango e Temer escolheram o momento errado para ir à China

Por Fernando Duarte Das coincidências da vida brasileira. Quase 60 anos depois, um presidente brasileiro está na China em meio a uma crise política. Em agosto 1961, quando Jânio Quadros renunciou à presidência, o vice João Goulart estava em missão oficial em território chinês a pedido do “Varre, varre, vassourinha”. Naquele momento, Quadros tinha a expectativa de ser reconduzido ao posto pelo povo. Ledo engano. Além de não conseguir retornar ao posto, Jânio ainda viu Jango perder o poder para um “primeiro-ministro” e, três anos depois, o Brasil foi mergulhado nos sombrios tempos da ditadura militar. Agora, em 2017, o presidente Michel Temer também está na China. Embarcou no final do mês de agosto. Até maio do ano passado, era um vice decorativo. Ascendeu ao Palácio do Planalto depois do impeachment de Dilma Rousseff – uma versão melhorada de Jânio Quadros. Desde a queda da petista, o Brasil vive um clima de ebulição política. Temer, fraco nas urnas, manteve índices de aprovação abaixo de qualquer limite aceitável. O peemedebista, um clientelista do Congresso Nacional, costurou uma frágil governabilidade, com base no toma lá, dá cá. Em maio, foi atingido em cheio pela divulgação de um áudio em que conversava sobre situações pouco adequadas com o dono do Grupo JBS, Joesley Batista. Carregado por uma tropa de choque fiel ao PMDB desde os tempos em que Eduardo Cunha era todo poderoso em Brasília – hoje um preso em Curitiba -, Temer sobreviveu a uma denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República. Foi salvo na Câmara dos Deputados, que não autorizou o prosseguimento da investigação. Pouco mais de um mês depois, está prestes a ser denunciado pela segunda vez. O presidente sabe, por mais de um interlocutor, que dificilmente resistiria a uma segunda flecha do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O próprio presidente interino, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sinalizou a dificuldade em conter a “base aliada” para salvar, mais uma vez, o pescoço. Temer tanto acredita que, segundo o noticiário, estuda antecipar o retorno da China para estar em solo brasileiro quando Janot ingressar com a denúncia no Supremo Tribunal Federal. Uma tentativa de evitar que a história se repita. Com João Goulart, o presidente provavelmente aprendeu que ir para a China no meio de uma crise política pode não ser uma boa ideia. Este trecho integra o comentário desta segunda-feira (4) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Irecê Líder FM e Clube FM. BN

Leia Mais »

Janot deve enviar ao Supremo na próxima semana segunda denúncia contra Temer

O procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, deve enviar na semana que vem a segunda denúncia contra Michel Temer. A possibilidade é que o documento chegue no supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira (8), após o feriado da Independência do Brasil. A informação é da coluna de Lauro Jardim, em O Globo. O pedido do Supremo incluirá a delação premiada de Lúcio Funaro, que deve ser homologada nos próximos dias. A primeira denúncia contra Temer foi rejeitada no plenário da Câmara, neste mês.

Leia Mais »

Isaquias Queiroz conquista medalha de bronze no Mundial de Canoagem

Principal nome da canoagem brasileira, o baiano Isaquias Queiroz conquistou sua primeira medalha no Mundial de Canoagem Velocidade, que é disputado em Racice, na República Tcheca. Queiroz levou o bronze na final do C1 1000m masculino. O brasileiro iniciou a prova imprimindo um bom ritmo e chegou a liderar a bateria. No entanto, Isaquias Queiroz acabou perdendo força nos metros finais e viu Sebastian Bredel, da Alemanha, e Martin Fuska, da República Tcheca, travarem briga sensacional. O alemão levou a melhor e ficou com o ouro. Isaquias completou a prova em 3min52s542, garantindo mais uma medalha em Mundiais, e sua primeira nesta edição do torneio. Já Bredel mostrou que segue sendo o principal nome da categoria ao deixar Fuska, apoiado por centenas de torcedores, na terceira posição. Fã declarado de Bredel, Isaquias comemorou o nascimento de seu filho na última semana, e homenageou o alemão ao nomear seu filho Sebastian. (Gazetta Esportiva)

Leia Mais »

Polícia mata suspeitos em operação a 120 km ao sul de Barcelona por possível ataque terrorista

A polícia da Catalunha matou suspeitos em uma operação em Cambrils, cidade a 120 km de Barcelona, por um possível atentado terrorista, menos de 10 horas depois que um atropelamento deixou 13 mortos e mais de 100 feridos na capital da Catalunha. As autoridades alertam para que as pessoas não saiam nas ruas de Cambrils. “Operação policial em curso em Cambrils por possível ataque terrorista”, disse a polícia. “Trabalhamos com a hipótese de que os fatos em Cambrils correspondem a um ato terrorista. Matamos os supostos suspeitos”, acrescentou, sem detalhar o número de mortos. A porta-voz da polícia catalã disse que quatro suspeitos foram mortos e um ficou ferido no ataque em Cambrils, segundo a Reuters. Segundo a RTVE, um furgão tentou entrar na zona de pedestres da orla de Cambrils, mas foi contido pela polícia, que disparou contra os ocupantes. A TV também diz que a polícia informou que os suspeitos estavam com cinturões explosivos. A emissora SUR, diz que há cinco feridos gravemente e três com machucados leves. Segundo o “El País”, um dos feridos em Cambrils seria um policial. Pelo Twitter, testemunhas afirmam que viram um homem correndo armado pela orla da cidade. O incidente ocorreu na frente do Clube Náutico de Cambrils, em uma zona de pedestres, assim como ataque em Barcelona. Ataque em Barcelona O atropelamento em Barcelona começou nas imediações da praça Catalunha e percorreu 600 metors da Rambla (veja mapa abaixo). A polícia prendeu dois suspeitos de ligação com o ataque, mas disse que nenhum deles seria o motorista, que está foragido. Um terceiro suspeito morreu em uma troca de tiros com a polícia. O grupo jihadista Estado Islâmico reivindicou a autoria. (G1)

Leia Mais »

Esquema no FI-FGTS era organizado, afirma ex-vice-presidente da Caixa

A delação do ex-vice-presidente da Caixa Fabio Cleto traz bastidores que mostram como os trâmites com o dinheiro do trabalhador foram politicamente comprometidos e tecnicamente fragilizados por um organizado esquema de corrupção. O executivo contou que foi indicado para a Caixa pelo ex-deputado Eduardo Cunha e lá ficou de 2011 a 2015. Sua tarefa era votar conforme a orientação do padrinho no Comitê de Investimento do FI, que decide o rumo do dinheiro após o aval da área técnica. Toda terça-feira, às 7h30, ele se reunia com Cunha para receber orientações sobre quais negócios deveria aprovar ou não – e deu detalhes das transações. Relatou ter trabalhado para viabilizar a proposta da ex-LLX, de Eike Batista, hoje Prumo Logística. O projeto seria bom para o Porto Maravilha, mas tinha problemas nas garantias. Ele pessoalmente ajudou a reorganizar a proposta para que pudesse passar. A LLX recebeu R$ 750 milhões do FI – e teria rendido R$ 6 milhões em propina. A Brado Logística, do Grupo ALL, foi um incômodo. Membros do comitê ligados a sindicatos queriam vetar o dinheiro porque a empresa teria pendência com funcionários demitidos. Aprovado, o grupo ligado ao esquema, segundo Cleto, ficou com 0,5% dos R$ 400 milhões liberados à Bravo. Cunha também o orientou a votar contra. Foi assim com o investimento de R$ 2,5 bilhões na Sete Brasil, empresa criada para gerenciar a construção e venda de navios sondas para o pré- sal. Segundo Cleto, a operação era muito ruim, cheia de riscos e sem garantias adequadas. Por orientação do governo, porém, deveria ser aprovada em favor da Petrobrás. Cleto diz ter recebido a ordem de votar contra, não por causa da baixa qualidade do projeto, mas porque Cunha não queria que o governo saísse vencedor. O Comitê votou como o governo pediu. A Sete Brasil deu R$ 1 bilhão de prejuízo ao FI-FGTS. O advogado Bruno Espiñeira, que defende Funaro, afirmou que não ia se manifestar. O criminalista Délio Lins e Silva Junior, que cuida da defesa de Cunha, disse que o ex-deputado “nega qualquer participação nos fatos e demonstrará isso na ação penal já existente sobre o assunto”. Fernando Martins, que atua na defesa de Eike, disse que ele tem prestado todas as informações solicitadas. Eike já foi, inclusive, chamado a testemunhar em defesa de Funaro, mas seguindo orientação do advogado exerceu o direito de ficar em silêncio. Para Salles Vanni, defensor de Cleto, a “delação dele é espontânea e extremamente efetiva, pois tudo o que disse está sendo confirmado pelas investigações”.

Leia Mais »

Mercosul suspende direitos políticos da Venezuela por ‘ruptura da ordem democrática’

O Mercosul decidiu neste sábado (5) suspender os direitos políticos da Venezuela  por “ruptura da ordem democrática”. A decisão foi anunciada depois de reunião realizada em São Paulo entre representantes do Brasil, da Argentina, do Uruguai e do Paraguai, os quatro países fundadores do bloco. A Venezuela já está suspensa do Mercosul desde dezembro do último ano. O documento assinado na reunião deste sábado aponta que a Venezuela não será reintegrada ao grupo até que “seja restaurada a ordem democrática” no país. O comunicado não relata sanções comerciais, mas cada país pode decidir por retaliações próprias.

Leia Mais »

Isaquias bate campeão europeu e leva o ouro no Mundial Sub-23

Um dos grandes nomes do Brasil nos Jogos Olímpicos do ano passado, Isaquias Queiroz conquistou o ouro no C1 1000m do Mundial de Canoagem Velocidade Jr e Sub-23 em Bascov, na Romênia. Dono do melhor tempo nas semifinais, o baiano deixou para trás o campeão europeu na Final A realizada na manhã deste sábado. Com a marca de 4m35s072, Isaquias não deu chance ao russo Vladislav Chebotar, que terminou a disputa com a prata (4m36s692 ). O cubano Arnold Castro fechou o percurso em 4m34s784 e completou o pódio. Isaquias ainda irá disputar a final do C1 200m na madrugada deste sábado para domingo, às 4h30 (de Brasília). Esta será a última participação do canoísta baiano em um Mundial da categoria. Ele chegou ao limite da idade este ano, ao completar 23 anos em janeiro. Ainda muito jovem, ele já se estabeleceu como um dos grandes nomes da modalidade. Na Olimpíada do Rio 2016, Isaquias Queiroz terminou com as medalhas de prata nas provas de C1 1000 e C2 1000 e de bronze na C1 200. (Globo Esporte)

Leia Mais »

Moro mantém bloqueio de R$ 9 milhões de Lula em previdência privada

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato em primeira instância, ordenou nesta terça-feira (25) que a BrasilPrev Seguros e Previdência mantenha o bloqueio de R$ 9 milhões do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Moro vetou qualquer “movimentação ou resgate” do valor “até nova determinação judicial”. “Eventual resgate aguardará o julgamento da apelação contra a sentença criminal e será objeto de comunicação expressa”, determinou o magistrado. O bloqueio dos ativos do ex-presidente, até o montante de R$ 10 milhões, foi ordenado por Moro dois dias depois que ele condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso tríplex do Guarujá (SP). Inicialmente, em quatro contas do ex-presidente, o Banco Central havia encontrado R$ 606 mil. Na semana passada, a BrasilPrev comunicou Moro que tinha embargado R$ 7,19 milhões de Lula em plano de previdência empresarial e mais R$ 1,84 milhão em plano de previdência individual. (BN)

Leia Mais »

Juiz do DF manda suspender decreto que aumentou tributos sobre combustíveis

Aumento foi anunciado pelo governo na semana passada e atingiu gasolina, etanol e diesel. AGU diz que vai recorrer da decisão. O juiz substituto Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, determinou nesta terça-feira (25) a suspensão imediata do decreto publicado na semana passada pelo governo e que elevou a alíquota de PIS/Cofins que incide sobre a gasolina, o diesel e o etanol. Procurada, a Advocacia-Geral da União (AGU) informou que vai recorrer da decisão assim que for notificada. A decisão liminar (provisória) vale para todo o país e atendeu a pedido feito em uma ação popular, movida pelo advogado Carlos Alexandre Klomfahs. Apesar de determinar a suspensão imediata do decreto, tecnicamente a decisão só vale quando o governo for notificado. A decisão também determina o retorno dos preços dos combustíveis. O aumento começou a valer na sexta (21). Segundo o governo, a tributação sobre a gasolina subiu R$ 0,41 por litro e mais que dobrou: passou a custar aos motoristas R$ 0,89 para cada litro de gasolina, se levada em consideração também a incidência da Cide, que é de R$ 0,10 por litro. A tributação sobre o diesel subiu em R$ 0,21 e ficou em R$ 0,46 por litro do combustível. Já a tributação sobre o etanol subiu R$ 0,20 por litro. Borelli aponta que a decisão do governo de elevar a tributação sobre os combustíveis via decreto é inconstitucional. De acordo com o juiz federal, “o instrumento legislativo adequado à criação e à majoração do tributo é, sem exceção, a Lei, não se prestando a tais objetivos outras espécies legislativas.” Ele aponta que a medida do governo prejudica o consumidor e não respeitou o princípio segundo o qual nenhum tributo será cobrado antes de noventa dias da publicação da lei que o instituiu ou aumentou. “Não pode o Governo Federal, portanto, sob a justificativa da arrecadação, violar a Constituição Federal, isto é, violar os princípios constitucionais, que são os instrumentos dos Direitos Humanos”, afirma Borelli na decisão. Contas públicas no vermelho Com o aumento da tributação sobre os combustíveis, o governo espera uma receita adicional de R$ 10,4 bilhões no restante de 2017. O objetivo da medida foi elevar a arrecadação federal, que neste ano tem ficado abaixo da esperada. Por conta da baixa arrecadação, o governo enfrenta dificuldades para cumprir a meta fiscal deste ano, que é de déficit (despesas maiores que receitas) de R$ 139 bilhões. Junto com o aumento na tributação dos combustíveis, o governo anunciou o bloqueio de R$ 5,9 bilhões do orçamento de 2017. De acordo com a Receita Federal, no primeiro semestre a arrecadação cresceu 0,77%. O resultado positivo, porém, se deu pelo aumento das receitas do governo com royalties pagos por empresas que exploram petróleo no país – a receita com impostos e contribuições caiu 0,20% no período.

Leia Mais »

Lula fica inelegível após condenação? Entenda

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado nesta quarta-feira (12) no caso do triplex no Guarujá (SP). De acordo com a denúncia, a OAS pagou R$ 3,7 milhões em propina a Lula por meio da entrega e reforma do imóvel, além do armazenamento do acervo presidencial. O ex-presidente nega ser dono do imóvel e ainda pode recorrer. Com essa condenação, o ex-presidente fica inelegível, ou seja, impedido de se candidatar à Presidência ou a outro cargo em 2018? A Lei da Ficha Limpa impede a candidatura de condenados por uma decisão colegiada, ou seja, por mais de um julgador. Lula foi condenado em primeira instância por apenas um magistrado, o juiz Sergio Moro. Por isso, ainda não está inelegível. E a defesa ainda pode recorrer ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), onde um grupo de desembargadores vai decidir se mantém a sentença ou se o absolve. O nome dessa decisão colegiada é acórdão. Pedro Horta, especialista em direito eleitoral do Dorta & Horta Advogados, explica que a Lei da Ficha Limpa barra apenas candidatos com condenação em segunda instância. “Se ele tiver uma condenação em primeira instância, só pelo juiz Moro, ele pode ser candidato”, afirma. Mesmo uma condenação em segunda instância não impede automaticamente que Lula concorra à Presidência no próximo pleito, a depender de quando essa decisão for tomada. Se o caso for julgado pelo TRF-4 antes da eleição, Lula corre risco de ter o registro de candidatura negado. Já se o TRF-4 só julgar o processo após o prazo para registro de candidaturas, Lula poderá tanto ter o registro cassado como concorrer sub judice (pendente). “Ele é votado, mas não aparece a votação até julgar o recurso para manter ou não a candidatura como válida. Aí, quando chegar a fase de diplomação, pode ser que não seja diplomado ou reverta”, explica Horta. Já se a condenação ocorrer após a diplomação, a lei prevê que o diploma seja declarado nulo, se já expedido. “Mas, no caso de presidente da República, a Constituição Federal prevê a suspensão do processo”, afirma Horta. “Teríamos então a hipótese de presidente apenado ocupando o cargo.” Quem já conseguiu reverter o efeito da Ficha Limpa foi o deputado federal Paulo Maluf (PP). Condenado por improbidade administrativa (mau uso de recursos públicos) pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, ele teve o registro negado em 2014 e recorreu. Enquanto o recurso não era julgado, manteve a candidatura sub judice e apareceu com os votos zerados ao fim da eleição. O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo negou o pedido, mas o Tribunal Superior Eleitoral concedeu decisão favorável. Os votos foram computados e ele assumiu o cargo.

Leia Mais »

Lula é condenado na Lava Jato a 9 anos e 6 meses de prisão no caso do triplex

É a primeira vez, desde a Constituição de 1988, que um ex-presidente é condenado criminalmente. A decisão de Sérgio Moro permite que Lula recorra em liberdade.     O juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo que envolve o caso da compra e reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ele foi condenado a nove anos e seis meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. É a primeira vez, desde a Constituição de 1988, que um ex-presidente é condenado criminalmente. A sentença foi publicada nesta quarta-feira (12) e, na decisão, Moro permite que Lula recorra em liberdade. Veja a íntegra da decisão de Sérgio Moro. Lula foi absolvido dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo o armazenamento do acervo presidencial por falta de prova suficiente da materialidade. Na decisão, Moro absolveu Lula das acusações de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo o armazenamento do acervo presidencial numa transportadora, que teria sido pago pela empresa OAS. O G1 fez contato com a defesa de Lula e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem. “A prática do crime de corrupção envolveu a destinação de R$ 16 milhões a agentes políticos do Partido dos Trabalhadores, um valor muito expressivo”, diz um trecho da sentença. “O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de Presidente da República, ou seja, de mandatário maior. A responsabilidade de um Presidente da República é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes”, diz Moro no texto da decisão. “Por fim, registre-se que a presente condenação não traz a este julgador qualquer satisfação pessoal, pelo contrário. É de todo lamentável que um ex-Presidente da República seja condenado criminalmente, mas a causa disso são os crimes por ele praticados e a culpa não é da regular aplicação da lei. Prevalece, enfim, o ditado “não importa o quão alto você esteja, a lei ainda está acima de você (uma adaptação livre de “be you never so high the law is above you”).” Triplex no Guarujá O que diz o MPF: A construtora OAS destinou à família do ex-presidente Lula um triplex no Condomínio Solaris, em frente à praia, em Guarujá. Antes de a empreiteira assumir a obra, o edifício era comercializado pela antiga cooperativa de crédito do Sindicato dos Bancários de São Paulo, conhecida como Bancoop, que faliu. A ex-primeira-dama Marisa Letícia tinha uma cota do empreendimento. O imóvel, segundo o MPF, rendeu um montante de R$ 2,76 milhões ao ex-presidente. O valor é a diferença do que a família de Lula já havia pagado pelo apartamento, somado a benfeitorias realizadas nele. Parte da denúncia é sustentada com base em visitas que Lula e Marisa Letícia fizeram ao apartamento, entre 2013 e 2014. Segundo procuradores, a família definiu as obras a serem feitas no imóvel, como a instalação de um elevador privativo. O que diz a defesa: A defesa de Lula reconhece que Marisa Letícia tinha uma cota para comprar um apartamento no Condomínio Solaris. No entanto, diz que ela desistiu da compra quando a Bancoop faliu e a OAS assumiu o empreendimento. Segundo os advogados, o apartamento 164 A está em nome da OAS, mas, desde 2010, quem detém 100% dos direitos econômico-financeiros sobre o imóvel é um fundo gerido pela Caixa Econômica Federal. Sobre as visitas de Lula e Marisa ao apartamento, a defesa alega que eles queriam conhecer o imóvel e planejar uma possível compra. Afirmam, porém, que, mesmo com as benfeitorias realizadas pela construtora, a compra não foi realizada. Armazenamento de bens O que diz o MPF: A OAS pagou R$ 1.313.747,24 para a empresa Granero guardar itens que Lula recebeu durante o exercício da presidência, entre 2002 e 2010. O pedido foi feito pelo presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e pelo próprio ex-presidente da República. O que diz a defesa: Os itens sob a guarda da Granero não eram bens de uso pessoal do ex-presidente, mas faziam parte do acervo presidencial, que lhe foi concedido pela Secretaria-Geral da Presidência da República, assim que ele deixou o mandato. Segundo o Instituto Lula, a maior parte dos materiais são cartas, camisetas e peças de artesanato. Conforme Paulo Okamotto, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro se ofereceu para ajudar temporariamente o Instituto Lula a armazenar os objetos em um espaço que a empresa já alugava na Granero. Okamotto nega qualquer irregularidade no apoio dado pela OAS. Nomeações na Petrobras O que diz o MPF: Quando era presidente, Lula usou seu poder para manter na Petrobras os ex-executivos Paulo Roberto Costa, Pedro Barusco e Renato Duque – já condenados na Lava Jato por atuar em favor de um cartel que fraudava contratos na Petrobras. O MPF defende que a manutenção deles nos cargos favoreceu o consórcio liderado pela OAS. O que diz a defesa: Todas as nomeações para as diretorias da Petrobras foram feitas a partir de indicações de aliados políticos. Lula apenas assinou as ordens para que as pessoas assumissem os respectivos cargos. Benefícios para a OAS O que diz o MPF: Consórcios dos quais a OAS fazia parte conseguiram contratos para obras na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, e na Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco. Na Repar, antes da licitação, a Petrobras fez um orçamento para a obra e estimou que gastaria até R$ 1,4 bilhão. No entanto, a estatal acabou fechando contrato no valor de R$ 2,079 bilhões, quase 50% a mais do esperado. Outros dois contratos com sobrepreço ocorreram na Rnest. Juntos, custaram cerca de R$ 4,4 bilhões. O que diz a defesa: Lula não atuou em favor de cartel na Petrobras, e não há evidências que suportem a denúncia. O foco de corrupção alvo da Lava Jato está restrito a alguns agentes públicos e privados, que atuavam de forma independente, regidos pela dinâmica de seus próprios interesses, e alheios à Presidência da República. Todos os réus do processo Além de Lula, outras seis pessoas foram envolvidas nesta ação penal. Veja abaixo as acusações contra cada réu. •Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente: corrupção passiva e lavagem de dinheiro •Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS: corrupção ativa e lavagem de dinheiro •Paulo Gordilho, arquiteto e ex-executivo da OAS: lavagem de dinheiro •Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula: lavagem de dinheiro •Agenor Franklin Magalhães Medeiros, ex-executivo da OAS: corrupção ativa •Fábio Hori Yonamine, ex-presidente da OAS Investimentos: lavagem de dinheiro •Roberto Moreira Ferreira, ligado à OAS: lavagem de dinheiro Outros processos de Lula O ex-presidente é …

Leia Mais »

Temer finaliza duas ações para ingressar na Justiça comum e cível contra Joesley

O presidente Michel Temer finalizou na manhã desta segunda-feira (19) as duas ações contra o dono da JBS, Joesley Batista, e pouco antes de seguir para a Base Aérea, para embarcar para viagem de cinco dias para a Rússia e Noruega, deu entrada nos dois processos na Justiça. Uma das ações será por danos morais, onde pedirá indenização financeira, e a segunda, será uma queixa crime, por difamação, calúnia e injúria, crimes contra a honra. O presidente decidiu acionar o advogado do PMDB, Renato Oliveira Ramos, para representar contra o empresário. A ação criminal foi impetrada na Justiça Federal e a cível, na Justiça comum. Na ação inicial, Temer não estabeleceu um valor de indenização, mas isso poderá ser feito em um segundo momento, caso o juiz indique que pode especificar um montante. A ideia do presidente, caso consiga ganhar as ações na Justiça, é doar os valores referentes a elas a uma instituição da caridade. Temer dedicou uma parte do fim de semana para discutir com seus advogados não só as ações a serem apresentadas na Justiça contra Joesley, que anunciou que faria em nota oficial divulgada sábado. No feriado, Temer se reuniu também com o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, que irá ajudá-lo na defesa da denúncia que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá apresentar contra o presidente, nos próximos dias. O presidente já deixou o Planalto em direção à base aérea de Brasília, para embarcar para Rússia. Neste período, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Moreira Franco, permanecerão em Brasília monitorando ações contra o governo e trabalhando pela reaglutinação da base aliada. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que assumirá o comando do País com a viagem de Temer, não deverá ir ao Palácio do Planalto nesta segunda-feira, já que está em Pernambuco. Ele deverá começar a despachar no gabinete presidencial nesta terça-feira.

Leia Mais »

Governo anuncia mais de R$ 2 bilhões em crédito para lavoura cacaueira

A partir de 1º de julho, os cacauicultores poderão contar com R$ 2,13 bilhões em crédito de investimento para a implantação, melhoramento e manutenção de suas lavouras em sistemas florestais ou agroflorestais. O anúncio foi feito pelo governo federal. Os recursos fazem parte do Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC). Antes, o plantio com incentivo do ABC só era permitido na Amazônia. Com o novo PAP, foi ampliado para as outras regiões do país, principalmente Bahia e Espírito Santo. De acordo com o diretor da Ceplac, Juvenal Maynart, financiar o incremento da produção do cacau no sistema de Agricultura de Baixo Carbono é uma visão inovadora. O cacau, reforça, é uma árvore nativa da Floresta Amazônica e de boa convivência com as florestas nativas. Juvenal também ressalta o papel da Ceplac, hoje departamento do Ministério da Agricultura. “A Ceplac é detentora da ciência e extensão rural na inserção produtiva, tanto na Floresta Amazônica quanto na Mata Atlântica – ressalta o diretor. Os projetos apresentados com essas finalidades às instituições financeiras terão limite de financiamento de até R$ 2,2 milhões por produtor de cacau a taxas de juros de 7,5% ao ano e com prazo de pagamento de até 12 anos. Além do cacau, também estão contempladas as plantações de açaí, oliveira e nogueira no Programa ABC. O Brasil é o sétimo produtor de cacau do mundo, atrás da Costa do Marfim, Gana, Indonésia, Equador, Camarões e Nigéria. Em 2017, o país importará 60 mil toneladas de amêndoas. “O grande desafio é deixar de ser importador de amêndoas africanas, para melhor atender a indústria nacional, até mesmo pelos riscos fitossanitários”, destaca Maynart. Segundo Maynart, o governo está implementando medidas que propiciem novos investimentos para a revitalização da economia cacaueira. O Brasil tem toda a cadeia produtiva de cacau e chocolate instalada no país, estando previsto para este ano negócios da ordem de R$ 22 bilhões. De acordo o IBGE, em 2016, a produção brasileira ultrapassou 214,7 mil toneladas de amêndoas secas de cacau, em uma área de 707,2 mil hectares. Os principais estados produtores são Bahia (116,1 mil toneladas), Pará (85,8 mil), Espírito Santo (5,5 mil) e Rondônia (5,2 mil). Atualmente, o consumo interno é de cerca de 190 mil toneladas de derivados de cacau.

Leia Mais »

Isaquias Queiroz leva a prata na segunda etapa da Copa do Mundo

O canoísta ubaitabanse Isaquias Queiroz começou a segunda etapa da Copa do Mundo de canoagem, disputada na Hungria, com medalha. Ele levou a medalha de prata ao concluir a prova do C1 1000m, neste sábado (27), com o tempo de 3m46s424. A prova da canoa individual na distância de 1000 metros contou com nove participantes e teve como vencedor o tcheco Martin Fuksa, que cruzou a linha de chegada em 3m45s624. O polonês Tomasz Kaczor completou o percurso em 3m47s208 e ficou com a medalha de bronze. Já na semifinal do C1 200m, Isaquias ficou apenas com a quarta posição e não conseguiu se classificar para a decisão, que será disputada no domingo (28). Essa foi a primeira competição intercontinental do baiano desde que conquistou três medalhas olímpicas, em agosto, no Rio-2016. Depois das conquistas olímpicas, ele ainda disputou o Campeonato Sul-Americano e ganhou cinco medalhas de ouro. Outros baianos No C2 500m, os baianos Erlon de Souza e Maico Ferreira não conseguiram vaga para a final. Os dois terminaram a prova em 5º. Já no C1 200m feminino, a baiana Andrea dos Santos ficou em 2º lugar na semifinal e disputa a decisão no domingo (28). Ela também está na final do C2 200m e do C2 500m, ambas ao lado da paulista Ângela Aparecida e que ocorrem no mesmo dia. (Correio 24hrs)

Leia Mais »

Isaquias vai à final na etapa da Copa do Mundo de canoagem velocidade.

Isaquias Queiroz segue fazendo bonito na canoagem. Nesta sexta (26), o medalhista olímpico venceu sua semifinal e avançou à decisão do C1 1.000m na etapa da Copa do Mundo de Canoagem Velocidade, em Szeged, na Hungria. Após ficar em segundo na eliminatória, o ubaitabense venceu com alguma folga na semifinal, marcando 3min50s968, pouco mais um segundo a mais que o polonês Tomasz Kaczor, a quem passou com 250m de prova. No geral, o tempo de Isaquias foi o terceiro. O melhor foi o checo Martin Fuksa, com 3min50s549. A final acontece às 5:19 de sábado (27). Além do C1 1.000m, em que foi prata no Rio-2016, Isaquias ainda remou no C1 200m e venceu sua bateria eliminatória com o tempo de 38s955. As semifinais da prova em que ele ficou com o bronze nos últimos Jogos Olímpicos também acontecem no sábado (27). Quem também se classificou para a final foi a baiano Andrea Oliveira, ao lado da paulista Angela Aparecida, no C2 200m. Elas fizeram o melhor tempo da eliminatória, 44s718, e nem precisarão passar pela semifinal. A decisão é no domingo (28). No sábado (27), a dupla disputa as eliminatórias do C2 500m. No C1 200m, Andrea fez o melhor tempo de sua bateria, 47s549, e rema na semifinal no sábado (27). Na mesma prova, só que em outra bateria, a baiana Valdenice Conceição também busca uma vaga na final. Ela fez o segunda melhor parcial em sua bateria, com 47s.770.  Nesta sexta (26), no C1 500m, Valdenice chegou à semifinal, mas acabou com o oitavo tempo, com 2min28s230, quase dez segundos acima da parcial que ela havia feito nas eliminatórias. Quem também não passou à decisão foi a dupla baiana Erlon Souza e Maico Ferreira, no C2 1.000m. Após passarem pela eliminatória em 3º lugar, eles acabaram desclassificados na semifinal. No sábado (27), a dupla disputa o C2 500m. Maico é o novo parceiro de Erlon, já que Isaquias, com quem foi prata no Rio-2016, passou a se dedicar apena as provas individuais. (Correio 24hrs)

Leia Mais »

Líderes inauguram oficialmente a cúpula do G7

Sessões de trabalho desta sexta-feira devem ser focadas nos temas de terrorismo e comércio internacional. Os líderes do Grupo dos Sete (G7) inauguraram nesta sexta-feira (26) com a foto oficial a sua cúpula na localidade siciliana de Taormina, na Itália, onde debaterão até sábado temas de política internacional. Os chefes de Estado e de Governo de Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido, que formam o grupo, chegaram desde as 11h30 (horário local, 6h30 em Brasília) ao teatro grego de Taormina, de onde se vê o vulcão Etna. As sessões de trabalho serão sediadas no hotel San Domenico e se concentram, nesta sexta, nas temáticas de terrorismo e comércio internacional. Os governantes estrangeiros foram recebidos pelo anfitrião, o premiê italiano, Paolo Gentiloni. Segundo o relato da agência EFE, apesar do clima de formalidade, o premiê canadense, Justin Trudeau, sorriu e saudou membros da imprensa. Posteriormente posaram todos lado a lado, diante das suas respectivas bandeiras, entre as quais encontrava-se a da União Europeia, na plateia do teatro grego do município siciliano, dando assim início de forma oficial à sua cúpula anual. Terrorismo Presidente da França, Emmanuel Macron, ofereceu apoio à primeira-ministra britânica, Theresa May, na luta contra o terrorismo, dias após um ataque suicida matar 22 pessoas em Manchester, na Inglaterra. A própria França sofreu com múltiplos ataques jihadistas, nos quais mais de 230 pessoas morreram desde 2015. “Nós conhecemos esse tipo de ataque”, disse o recém-eleito presidente francês a May. “Nós vamos fazer tudo que pudermos para aumentar essa cooperação em nível europeu, para fazer mais de um ponto de vista bilateral contra o terrorismo. Nós vamos fazer isso todo o dia, porque esse é o desafio em comum”, afirmou. (G1)

Leia Mais »

Isaquias e Erlon disputam etapa da Copa do Mundo de Canoagem na Hungria

Com os  medalhistas olímpicos, o ubaitabense Isaquias Queiroz e o ubatense Erlon de Souza como destaques, a seleção brasileira de canoagem velocidade desembarcou nesta semana na cidade de Szeged, na Hungria, para disputar a segunda etapa da Copa do Mundo da modalidade. A primeira aconteceu em Montemor-o-velho, em Portugal, mas sem a presença dos brasileiros, que iniciam sua temporada de competições europeias justamente no torneio húngaro, cujas disputas vão de 25 a 28 de maio, com provas de 1000m, 500m e 200m. A delegação brasileira é formada pelos atletas Edson Silva, Roberto Maehler e Vagner Souta, do Caiaque, Isaquias Queiroz, Erlon de Souza e Maico dos Santos da Canoa além de Valdenice Conceição, Andrea de Oliveira e Angela da Silva, da canoa feminina, que passou a fazer parte do quadro de provas olímpicas. Motivação não falta para a delegação brasileira, que vem de um excelente resultado no Campeonato Sul-americano. Os brasileiros confirmaram a hegemonia no continente ao conquistar o título por equipes com 54 medalhas conquistadas na competição. Com informações do Ubatã Notícias

Leia Mais »

Temer aciona Exército após ministérios serem depredados e incendiados

Manifestantes causaram depredação em vários prédios da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, durante protestos contra o governo federal nesta quarta-feira (24). Houve registro de incêndio na área interna dos ministérios da Agricultura, do Planejamento e da Cultura mas, segundo o Corpo de Bombeiros, as chamas não deixaram feridos. De acordo com estimativa da Central Única dos Trabalhadores (CUT), os atos reuniram 200 mil manifestantes durante todo o dia. Até as 15h30, a Secretaria de Segurança Pública estimava público de 35 mil pessoas no ápice dos protestos. O primeiro prédio a ser atingido pelo fogo foi o do Ministério da Agricultura, por volta das 15h – as chamas foram extintas cerca de 40 minutos depois. Segundo o Corpo de Bombeiros, o tumulto dificultou o acesso dos carros para combater as chamas. Segundo o ministério, o prédio foi evacuado e não houve registro de feridos. O fogo atingiu o auditório no andar térreo, e fotos de ex-ministros foram quebradas. A Tropa de Choque entrou no prédio para evitar o avanço da depredação. De acordo com a assessoria da pasta, o ministro Blairo Maggi chegou a Brasília nesta terça (23) e estava no interior do prédio no momento do incêndio. Não houve feridos. O térreo do Ministério do Planejamento também foi atingido pelas chamas. Imagens feitas pelo G1 mostram que uma sala da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), que fica no edifício, também foi destruída. Segundo os bombeiros que atuaram no local, havia risco de desabamento do forro do teto. No Ministério da Cultura, manifestantes também atearam fogo em estruturas da área interna. O prédio também é sede do Ministério do Meio Ambiente. As chamas foram contidas por brigadistas e, até as 17h, não havia informações sobre a extensão do dano. Atos de vandalismo foram registrados em outros pontos da Esplanada, durante a tarde. No prédio dos ministérios da Cultura e do Meio Ambiente, documentos e computadores foram depredados. Vidros da fachada e das portas de acesso foram quebrados, mas também não havia registro de feridos no local até as 16h15. Na área externa dos prédios, lixeiras, orelhões e banheiros químicos foram incendiados e usados pelos manifestantes para montar barricadas improvisadas. Segundo a Polícia Militar, grupos levavam estilingues para atirar pedras contra policiais. Até as 16h30, também havia registro de danos aos ministérios do Turismo, da Fazenda, do Planejamento e de Minas e Energia. Monumentos como a Catedral Metropolitana e o Museu da República, que também ficam na Esplanada, foram alvos de pichações.

Leia Mais »

Explosão após show de Ariana Grande deixa 19 mortos em Manchester

Um estouro descrito como uma explosão foi ouvido nesta segunda-feira (22) perto da Manchester Arena, no Reino Unido, e há 19 mortos e cerca de 50 feridos, de acordo com a polícia local, que trata o caso como um “incidente terrorista até que apareça evidência em contrário”. O estrondo foi ouvido por volta das 22h35 (18h35, no horário de Brasília) ao final do show da cantora americana Ariana Grande, que tem um público majoritariamente formado por crianças e adolescentes. Segundo a Manchester Arena, o incidente ocorreu do lado de fora, em um espaço público. Fontes de inteligência dos Estados Unidos disseram à rede CNN que investigadores identificaram um homem no local como um provável suicida. Um representante da gravadora de Ariana disse à revista “Variety” que ela está “ok”. Segundo relatos e vídeos publicados em redes sociais, houve correria na saída do show. A Manchester Arena é um ginásio usado para shows e eventos esportivos com capacidade para 21 mil pessoas. A conta oficial do local afirma que o incidente ocorreu do lado de fora, numa área pública. Não está claro o que causou o estrondo. Algumas testemunhas disseram a veículos da imprensa local que ouviram dois estouros. Os serviços de emergência estão no local. O serviço britânico de trens bloqueou as linhas que saem da estação Victoria, que fica em frente à arena. A primeira-ministra britânica Theresa May disse que o governo trabalha para esclarecer o caso. “Estamos trabalhando para estabelecer todos os detalhes do que está sendo tratado pela polícia como um atroz ataque terrorista. Todos os nossos pensamentos estão com as vítimas e as famílias daqueles que foram afetados”, disse May. A premiê deve presidir uma reunião de emergência na manhã desta terça-feira. A polícia fez uma explosão controlada no jardim da Catedral, também próxima à arena. A rede BBC tinha informado que havia um objeto suspeito, mas a polícia afirmou que eram apenas roupas abandonadas. Paramédicos ouvidos por um repórter da BBC no local disseram que as vítimas estão sendo tratadas como feridos por “estilhaços”. G1

Leia Mais »

Ator da Globo, que atuou em “Sol Nascente”, morre após partida de vôlei

Por essa ninguém esperava. O ator Marcos Tumura, cuja última novela foi “Sol Nascente”, na Globo, morreu após passar mal em uma partida de vôlei com os amigos. Ele foi levado para o Hospital 9 de Julho, em São Paulo, mas morreu na madrugada desta quinta-feira (18). Aos 49 anos, ele atuou em vários espetáculos musicais, como “Forever Young”, “A Bela e a Fera”, “O Fantasma da Ópera”, “Os Miseráveis”, “Miss Saigon”, “Cabaret”, “Crazy For You”, entre outros, e trabalhava também como coreógrafo, figurinista, produtor musical e diretor. O velório acontece na tarde de hoje, no Cemitério do Araçá, em São Paulo. “O paciente Marcos Aurélio Tumura deu entrada no Departamento de Emergência na madrugada desta quinta-feira ,18 de maio, com dor torácica”, diz o boletim médico. As informações são do G1. Ainda segundo o hospital, “foram realizados todos os procedimentos necessários, porém o paciente não resistiu e morreu. A causa da morte foi Infarto Agudo do Miocárdio (IAD)”. A atriz Claudia Raia lamentou a morte em suas redes sociais. Ela trabalhou com ele em alguns musicais, e escreveu: “Hoje o Brasil acordou mais cinza e triste, perdemos nosso amado, meu irmão , companheiro na vida e na arte Marcos Tumura, estamos sem ar, devastados. […] Parceria de uma vida inteira! Que o seu caminho seja de muita luz, meu irmão.” “Minha admiração a esse grande artista que se foi ! O cara dos musicais”, escreveu o ator Marcelo Serrado em sua rede.

Leia Mais »

Imagens mostram entrega de dinheiro a emissários de Temer e Aécio

O colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, divulgou nesta quinta-feira imagens feitas pela Polícia Federal das entregas de dinheiro do diretor de relações institucionais da JBS, Ricardo Saud, a emissários do presidente Michel Temer e do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo o jornal, na delação da JBS, os executivos da empresa, incluindo seus donos, Joesley e Wesley Batista, afirmam que o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer, recebeu 500.000 reais em dinheiro vivo em São Paulo. O montante, de acordo com a publicação, é a primeira parcela da propina de 480 milhões de reais a Temer que teria sido acertada com Rocha Loures, valor que seria pago em parcelas semanais de 500.000 reais. O presidente também teria sido gravado por Joesley dando aval à compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba, e do lobista Lúcio Bolonha Funaro, preso em Brasília. Na ocasião, Temer teria dito: “Tem que manter isso, viu?”. Aécio teria pedido, e recebido, 2 milhões de reais em dinheiro vivo da empresa, supostamente para custear os honorários do criminalista Alberto Toron em sua defesa na Operação Lava Jato. Entrega ao emissário de Michel Temer (28/04/2017) As imagens reveladas pelo jornal mostram o encontro e os deslocamentos do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Temer, ao lado de Saud, em São Paulo, no dia 28 de abril. Rocha Loures e o executivo se encontram no café Il Barista, no Shopping Vila Olímpia, e dali seguem ao restaurante Pecorino, no mesmo shopping. O jornal afirma que o deslocamento era uma “estratégia de despiste” do peemedebista. Depois de meia hora no local, os dois vão ao estacionamento do shopping, onde Ricardo Saud mantinha 500.000 reais alocados dentro de uma mala em seu carro. As imagens mostram o dinheiro dividido em notas de 50 reais dentro da mala. O emissário de Temer, no entanto, não pega a mala e os dois seguem à pizzaria Camelo, nos Jardins, bairro nobre da capital paulista. Segundo o jornal, esse deslocamento também foi feito por sugestão de Rocha Loures, que entra na pizzaria sem a mala e depois sai do local carregando o objeto. De acordo com O Globo, a Polícia Federal também filmou três entregas de dinheiro a Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio Neves que teria sido encarregado de receber 2 milhões de reais pedidos pelo tucano ao empresário Joesley Batista, dono da JBS e delator premiado. “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”, teria dito Aécio a Joesley. O jornal publicou imagens de duas das entregas a Fred, ambas na sede da JBS em São Paulo.

Leia Mais »

Geddel era ligação entre dono da JBS e Michel Temer

O ex-ministro Geddel Vieira Lima foi apontado, na gravação feita pelo dono da empresa JBS, Joesley Batista, como a “ponte” entre o presidente Michel Temer e a empresa. No áudio, Joesley destaca que “Geddel sempre estava ali”. “Mas Geddel também, com esse negócio, eu perdi o contato porque ele virou investigado, agora eu não posso também. Eu não posso encontrar com ele”, explica o empresário ao presidente durante o diálogo. Temer concorda com o dono da JBS, afirmando para ele “ir com cuidado” porque isso poderia figurar “obstrução da Justiça”. O empresário, então, questiona qual seria a melhor forma de falar com o presidente, uma vez que por intermédio de Geddel estaria mais difícil. O homem apontado por Temer para fazer essa transição seria Rodrigo da Rocha Loures, presidente da Fiep. “Se for alguma coisa que eu preciso tratar, falo com Rodrigo. Se for algum assunto desse tipo aí.. marcamos aqui.. Funciona super bem. [Nos encontramos] onze horas, dez e meia.. vem aqui, a gente conversa uns dez minutinhos, meia horinha”, disse Joesley.

Leia Mais »

Dono da JBS grava Temer dando aval para compra de silêncio de Cunha

Na tarde de quarta-feira passada, Joesley Batista e o seu irmão Wesley entraram apressados no Supremo Tribunal Federal (STF) e seguiram direto para o gabinete do ministro Edson Fachin. Os donos da JBS, a maior produtora de proteína animal do planeta, estavam acompanhados de mais cinco pessoas, todas da empresa. Foram lá para o ato final de uma bomba atômica que explodirá sobre o país — a delação premiada que fizeram, com poder de destruição igual ou maior que a da Odebrecht. Diante de Fachin, a quem cabe homologar a delação, os sete presentes ao encontro confirmaram: tudo o que contaram à Procuradoria-Geral da República (PGR) em abril foi por livre e espontânea vontade, sem coação. É uma delação como jamais foi feita na Lava-Jato: Nela, o presidente Michel Temer foi gravado em um diálogo embaraçoso. Diante de Joesley, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”. Aécio Neves foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho dos reais. Descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG). Joesley relatou também que Guido Mantega era o seu contato com o PT. Era com o ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma Rousseff que o dinheiro de propina era negociado para ser distribuído aos petistas e aliados. Mantega também operava os interesses da JBS no BNDES. Joesley revelou também que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão, valor referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele. Disse ainda que devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango. Pela primeira vez na Lava-Jato foram feitas “ações controladas”, num total de sete. Ou seja, um meio de obtenção de prova em flagrante, mas em que a ação da polícia é adiada para o momento mais oportuno para a investigação. Significa que os diálogos e as entregas de malas (ou mochilas) com dinheiro foram filmadas pela PF. As cédulas tinham seus números de série informados aos procuradores. Como se fosse pouco, as malas ou mochilas estavam com chips para que se pudesse rastrear o caminho dos reais. Nessas ações controladas foram distribuídos cerca de R$ 3 milhões em propinas carimbadas durante todo o mês de abril. Se a delação da Odebrecht foi negociada durante dez meses e a da OAS se arrasta por mais de um ano, a da JBS foi feita em tempo recorde. No final de março, se iniciaram as conversas. Os depoimentos começaram em abril e na primeira semana de maio já haviam terminado. As tratativas foram feitas pelo diretor jurídico da JBS, Francisco Assis e Silva. Num caso único, aliás, Assis e Silva acabou virando também delator. Nunca antes na história das colaborações um negociador virara delator. A velocidade supersônica para que a PGR tenha topado a delação tem uma explicação cristalina. O que a turma da JBS (Joesley sobretudo) tinha nas mãos era algo nunca visto pelos procuradores: conversas comprometedoras gravadas pelo próprio Joesley com Temer e Aécio — além de todo um histórico de propinas distribuídas a políticos nos últimos dez anos. Em duas oportunidades em março, o dono da JBS conversou com o presidente e com o senador tucano levando um gravador escondido — arma que já se revelara certeira sob o bolso do paletó de Sérgio Machado, delator que inaugurou a leva de áudios comprometedores. Ressalte-se que essas conversas, delicadas em qualquer época, ocorreram no período mais agudo da Lava-Jato. Nem que fosse por medo, é de se perguntar: como alguém ainda tinha coragem de tratar desses assuntos de forma tão descarada? Para que as conversas não vazassem, a PGR adotou um procedimento incomum. Joesley, por exemplo, entrava na garagem da sede da procuradoria dirigindo o próprio carro e subia para a sala de depoimentos sem ser identificado. Assim como os outros delatores. Ao mesmo tempo em que delatava no Brasil, a JBS contratou o escritório de advocacia Trench, Rossi e Watanabe para tentar um acordo de leniência com o Departamento de Justiça dos EUA (DoJ). Fechá-lo é fundamental para o futuro do grupo dos irmãos Batista. A JBS tem 56 fábricas nos EUA, onde lidera o mercado de suínos, frangos e o de bovinos. Precisa também fazer um IPO (abertura de capital) da JBS Foods na Bolsa de Nova York. Pelo que foi homologado por Fachin, os sete delatores não serão presos e nem usarão tornozeleiras eletrônicas. Será paga uma multa de R$ 225 milhões para livrá-los das operações Greenfield e Lava-Jato que investigam a JBS há dois anos. Essa conta pode aumentar quando (e se) a leniência com o DoJ for assinada. (Colaborou Guilherme Amado) G1

Leia Mais »
Mariana Freitas Rodrigues

Adolescente grávida é assassinada, mas bebê sobrevive

Uma adolescente grávida foi morta na noite desta quarta-feira no município de Alvorada, na Grande Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A Polícia Civil não descarta a hipótese de crime passional, já que, segundo relatos à Brigada Militar, Mariana Freitas Rodrigues, de 17 anos, recebeu uma ligação do ex-namorado para que fosse ao seu encontro. O caso será encaminhado à Delegacia de Homicídios. Mariana estava grávida de 40 semanas. Mariana foi baleada na cabeça por volta das 21h da quarta-feira (10). Depois de encontrado, seu corpo foi levado às pressas a um hospital nas proximidades, onde foi realizada uma cesariana de emergência. O bebê passa bem. De acordo com o Hospital de Alvorada, a menina está fazendo exames médicos na UTI neonatal, e seu quadro é estável. Familiares e pessoas próximas à Mariana prestam homenagens nas redes sociais, deixando mensagens para a adolescente, trocando suas imagens de perfil pela foto dela ou por uma fita preta que simboliza o luto. “Agora, a Manu precisa de tu, eu preciso de você. Volta, meu, não se vai”, escreveu um amigo. “Minha Mary, tantos planos juntos nós 3”, registrou o namorado.

Leia Mais »

A íntegra do depoimento de Lula a Sérgio Moro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro na terça-feira 10, no âmbito da Operação Lava Jato. O caso envolve o tríplex do Guarujá (SP), que segundo a acusação do Ministério Público Federal teria sido reservado a Lula como parte de pagamento de propina originária de contratos entre a Petrobras e a empreiteira OAS. Em suas alegações finais, o ex-presidente chamou a denúncia sobre o triplex de “eminentemente política”, afirmou que o MPF o está acusando com base “em um power point mentiroso” e criticou enfaticamente a mídia. Moro, por sua vez, afirmou que não tem nenhuma rusga pessoal com Lula. “Lhe asseguro que será julgado unicamente com base nas leis e na prova do processo, o senhor pode ficar seguro quanto a isso”. Confira abaixo todos os vídeos do depoimento: Início do depoimento O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começou por volta das 14h15 e antes das perguntas começarem o juiz Sérgio Moro fez questão de negar qualquer desavença com o Lula. “O que determinará o desfecho são as provas que serão colecionadas e a lei. Quem faz a acusação é o Ministério Público.” Moro mencionou também os boatos de que Lula poderia ser preso. “Isso são boatos e seus advogados já deve, ter alertado de que não há essa possibilidade, mas quero deixá-lo absolutamente tranquilo quanto a isso”, afirmou. Sobre o triplex, Lula confirmou o que já havia dito em depoimento quando foi conduzido coercitivamente: confirmou que visitou o imóvel com o empreiteiro Léo Pinheiro. “Fui lá, coloquei 500 defeitos e nunca mais voltei”. Segundo Lula, o apartamento não teria utilidade, já que por ser uma figura pública não teria como frequentar a praia. Além disso, disse que o apartamento seria pequeno para sua família, com cinco filhos e oito netos. Sobre as reformas, Léo Pinheiro, segundo Lula, afirmou que veria o que fazer com os defeitos apontados e faria uma proposta, o que acabou não acontecendo. Sítio em Atibaia Neste trecho, Moro questiona Lula sobre as reformas no sitio em Atibaia, no interior de São Paulo, ao que Lula responde que terá prazer em responder quando chegar o momento. O depoimento da quarta-feira 10 diz respeito exclusivamente à acusação de recebido propina da empreiteira OAS por meio da reserva e reforma do tríplex no edifício Solaris, no Guarujá, litoral de São Paulo e a três contratos firmados entre a OAS e a Petrobras. O advogado Cristiano Zanin, que defende Lula, inclusive, interferiu dizendo que não se tratava de Lula “se reservar ao silêncio”, como colocado pelo juiz, mas sim de uma delimitação do objeto do depoimento. O “mês Lula” Moro afirmou que várias testemunhas apontaram as reformas no apartamento como benefícios para Lula e sua esposa, Marisa Letícia. O ex-presidente respondeu: “Aqui, na sua sala, tiveram 73 testemunhas, grande parte de acusação do Ministério Público. O que aconteceu nos últimos 30 dias vai passar para a história como o mês Lula, porque foi o mês que vocês trabalharam, sobretudo o Ministério Público, para trazer todo mundo para falar uma senha chamada Lula.” Moro então perguntou se o petista achava que havia uma conspiração contra ele. Lula afirmou que os delatores buscam um “alvará de soltura” quando mencionam seu nome. “Entendo que há pessoas como Léo Pinheiro, que já está há algum tempo tentando fazer delação. Primeiro foi condenado a 23 anos, aí se mostra a vida de nababo dos delatores.” Alegações finais Após um depoimento de quase cinco horas, Lula afirmou, em suas alegações finais, ser vítima da “maior caçada jurídica” que um presidente já sofreu.  Enquanto recapitulava sua chegada ao poder, Lula foi repreendido por Moro. “Não é para fazer um apanhado do que o senhor fez no governo”. O ex-presidente então respondeu: “Estou sendo julgado pelo que fiz no governo, pela construção de um Power Point mentiroso.” Carta Capital

Leia Mais »
Inscrições para o Enem começam hoje (08); veja o que os candidatos devem saber

Inscrições para o Enem começam hoje (08); veja o que os candidatos devem saber

Começam hoje (8), a partir das 10h, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições devem ser feitas pela internet, no site do Enem. O prazo de inscrição termina às 23h59 do dia 19 de maio. A taxa do exame este ano é R$ 82. As provas serão aplicadas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro. Na hora da inscrição, os candidatos devem informar telefones fixo ou celular, além de e-mails, para que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) possa entrar em contato com o participante. Os dados devem estar atualizados. O estudante também terá que criar uma senha de, no mínimo, seis e, no máximo, dez caracteres. Essa senha deve ser guardada, pois o candidato precisará dela até o ano que vem seja para conferir o resultado do exame ou para participar de processos seletivos que utilizam as notas das provas, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni). “O processo de recuperação de senha foi alterado este ano, para garantir maior segurança aos participantes. É importante que os candidatos anotem a senha, pois vão usá-la em vários momentos”, diz a diretora de Gestão e Planejamento do Inep, Eunice Santos. Foto: Agência Brasil Informações A inscrição começa com o fornecimento do CPF e da data de nascimento. O Inep cruzará as informações com o banco de dados da Receita Federal. O nome do participante, o nome da mãe e a data de nascimento serão preenchidos automaticamente e não podem ser alterados. Segundo o Inep, caso as informações estejam incorretas no processo de inscrição, embora corretas na base da Receita Federal, o participante deve sinalizar o fato em um campo próprio e prosseguir com a inscrição. Se o participante souber que seus dados estão errados, inclusive na Receita Federal, deve procurar a Receita, solicitar a correção e também sinalizar o fato no campo próprio. É também na inscrição que os candidatos escolhem a opção de língua estrangeira, inglês ou espanhol. Eles devem indicar a cidade onde querem fazer o exame, que não precisa ser o local onde o participante reside. Os candidatos poderão ainda solicitar atendimento especializado ou específico. Atualmente, o Inep disponibiliza guia-intérprete, tradutor-intérprete de Libras, leitura labial, prova ampliada, prova em braile, prova super ampliada, auxílio para leitura, auxílio para transcrição, entre outros mecanismos para promover a acessibilidade. Nesta edição, um novo recurso vai auxiliar participantes com surdez e deficiência auditiva: a prova em vídeo Libras, oferecida em caráter experimental. Participantes com surdez e deficiência auditiva poderão selecionar apenas um tipo de recurso. Os participantes transexuais e travestis devem fazer a inscrição com o nome civil. Só depois, entre 29 de maio e 4 de junho, poderão solicitar, pela Página do Participante, o uso do nome social. Quando for finalizado o processo de preenchimento dos dados, será gerado um número de inscrição em uma página, com o resumo das informações fornecidas. Nessa seção também é indicada a situação da inscrição. Os candidatos devem conferir os dados. Até o término das inscrições, é possível atualizar dados de contato, mudar o município escolhido para a realização das provas e a opção de língua estrangeira, além de solicitar atendimento especializado e/ou específico. Terminado o prazo de inscrição não é possível fazer qualquer alteração. Isenções Três grupos terão direito à isenção do pagamento da taxa de R$ 82. Para os concluintes do ensino médio no ano letivo de 2017, matriculados na rede pública de ensino, a isenção é automática. Os membros de família de baixa renda que declarem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, de acordo com o Decreto 6.135/2007, e que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), têm direito à isenção. Outro grupo beneficiado é o de membros de família com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.405,50) e que cursaram todo o ensino médio na rede pública de ensino ou como bolsista integral em escola da rede privada, seguindo a Lei 12.799/2013. A isenção deve ser solicitada na inscrição, por meio de Declaração de Carência Socioeconômica. Nesse momento, o próprio sistema vai cruzar os dados inseridos pelo participante, de renda e de escolaridade, entre outros. Se a solicitação não for aceita, o sistema vai gerar, automaticamente, a Guia de Recolhimento da União (GRU). “Os participantes que tentarem burlar os critérios de isenção, que oferecerem informações falsas, poderão ser eliminados a qualquer momento do Enem, inclusive quando estiverem participando de processos seletivos para o ensino superior”, diz Eunice. O prazo para o pagamento da taxa de inscrição vai até 24 de maio, respeitando os horários de compensação bancária. O participante isento da taxa no Enem 2016 e que não compareceu à prova só terá direito à isenção no Enem 2017 se justificar o motivo da ausência no sistema de inscrição. Enem O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para obter financiamento do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). No primeiro domingo, dia 5 de novembro, os estudantes farão provas de ciências humanas, linguagens e redação. No segundo, no dia 12, as provas serão de matemática e ciências da natureza. Caso haja algum problema na hora de inscrição, os candidatos podem acionar o Inep pelo telefone 0800 616161. O atendimento é das 8h às 20h, no horário de Brasília.

Leia Mais »

Mundo: Tubarão ataca modelo durante ensaio fotográfico debaixo d’água; veja vídeo

Uma modelo foi atacada por um tubarão na Flórida, nos Estados Unidos, enquanto fazia um ensaio fotográfico debaixo d’água. Molly Cavalli estava em uma gaiola subaquática e, ao fazer as fotos, foi mordida pelo animal no pé. (Foto: Youtube/Reprodução) Em um vídeo que circula nas redes sociais, a modelo aparece animada no início do ensaio. Ela está acompanhada de uma equipe de cinegrafistas e fotógrafos. Em determinado momento, o animal morde Molly e ela entra em desespero ao ver o sangue se espalhar pela água. Assustada, a modelo é socorrida. Pelas imagens, é possível ver um corte profundo no pé. Foram necessários levar pelo menos vinte pontos para suturar a ferida. Ao tabloide ‘The Mirror’, ela afirmou que, apesar do susto, está “totalmente bem” e que está se recuperando rápido. (Correio) A modelo foi socorrida e precisou de pelo menos 20 pontos (Foto: Reprodução/Youtube)

Leia Mais »

Inscrições do Enem 2017 Começa na Próxima Segunda 08/05 e vai até o dia 19/05

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) abrirá na próxima segunda-feira, dia 08, o período de inscrição do Enem 2017 – Exame Nacional do Ensino Médio. Os estudantes terão até a sexta-feira da semana seguinte, dia 19, para se inscrever no site oficial do Instituto.   O Inep é uma autarquia do Ministério da Educação (MEC) responsável por organizar as provas do Exame Nacional do Ensino Médio. Nenhum outro meio de inscrição, além do seu site oficial, será reconhecido como oficial.   Em qual site fazer a inscrição do Enem 2017? O site de inscrição do Enem 2017 é o portal do Inep, disponível para acesso no endereço http://enem.inep.gov.br/participante. Ao entrar na página, basta clicar sobre o link destinado às inscrições para as provas. A partir das 10h do primeiro dia (08), o site já estará disponível para o recebimento das inscrições. Devido ao grande número de acessos que costuma ter nas primeiras horas, a página poderá apresentar lentidão, mas tudo tende a fluir normalmente ao passar dos dias. Os candidatos terão até as 23h59min da sexta-feira da semana seguinte, dia 19, para se inscrever. Lembrando que o sistema levará em conta o horário oficial de Brasília/DF. Quais os documentos necessários para se inscrever no Enem 2017? Os documentos necessários para inscrição no Enem 2017 são CPF (Cadastro de Pessoa Física) e documento de identidade (RG – Registro Geral). Portanto, ao acessar o site, é importante ter em mãos os números de ambos. Além dos documentos pessoais, os candidatos também deverão informar dados sobre escolaridade e grupo familiar. Afora isso, cada participante terá que cadastrar um número de telefone e endereço de e-mail válidos, que servirão como mecanismos de comunicação entre a organização e o candidato. Isenção no Enem 2017 também será automática para quem fizer parte do CadÚnico e informar o NIS – Número de Identificação Social Fonte: enem2017 Leia mais: http://www.enem2017.com/

Leia Mais »
WhatsApp apresenta instabilidade para alguns usuários Relatos nas rede

WhatsApp apresenta instabilidade para alguns usuários Relatos nas rede

O WhatsApp apresenta instabilidade para alguns usuários nesta quarta-feira (3). Segundo relatos nas redes sociais, o aplicativo está fora do ar, o que impossibilita o envio e recebimento de mensagens. As reclamações afirmam que o app não está funcionando tanto em conexões 3G e 4G quanto em redes Wi-Fi.

Leia Mais »

MEC apura fraude em curso de Medicina na Bahia

O Ministério da Educação (MEC) determinou a abertura de sindicância para apurar suspeita de fraude na seleção de uma instituição privada para oferecer curso de Medicina na Bahia, por meio do Programa Mais Médicos, durante o governo de Dilma Rousseff. A decisão foi tomada pelo ministro Mendonça Filho, após o jornal O Estado de S. Paulo questionar a pasta sobre possível troca de pareceres na concorrência para Guanambi, a 800 quilômetros de Salvador. A substituição, denunciada à reportagem por uma fonte que trabalha no MEC, teria alterado a classificação das participantes, beneficiando uma entidade do ex-ministro do Turismo Walfrido Mares Guia. A estimativa é de que, em pleno funcionamento, um curso desses renda ao menos R$ 26 milhões/ano. O governo Dilma lançou em dezembro de 2014 chamamento público com vistas a escolher instituições de ensino superior para instalar novos cursos de Medicina em municípios pré-selecionados. O objetivo anunciado foi o de reduzir a carência de profissionais no País em médio prazo. O edital chegou a ser alterado, com inversão de fases de avaliação, além da inclusão de novos critérios de análise, mesmo após o início do processo, o que causou polêmica e levou o Tribunal de Contas da União (TCU) a paralisar a seleção por nove meses, entre outubro de 2015 e julho de 2016. A classificação final, que envolveu a análise das condições apresentadas pelas instituições em três etapas, foi divulgada pelo MEC em 10 de julho de 2015. Naquela data, foi anunciada como primeira colocada para montar o curso em Guanambi a Sociedade Padrão de Educação Superior, mantenedora das Faculdades Integradas Pitágoras de Montes Claros (FIPMoc), com sede na cidade do Norte de Minas. A entidade tem como um dos sócios a Samos Participações, de Walfrido. Oficial O resultado oficialmente anunciado mostrou que o Centro de Educação Superior de Guanambi – entidade controlada por empresários baianos, mantenedora da Faculdade de Guanambi – havia sido desclassificado por não cumprir critérios de capacidade econômico-financeira e de regularidade jurídica e fiscal. A avaliação consta de parecer da Coordenadoria-Geral de Processos de Chamamento Público, órgão integrante da Diretoria de Regulação da Educação Superior do MEC. A análise desses aspectos foi feita com base em metodologia da FGV Projetos. O Estado obteve um outro parecer, supostamente produzido pelo mesmo setor, que coloca a mesma instituição em primeiro lugar. O informante, que conversou com a reportagem sob a condição de anonimato, afirmou que até 9 de julho de 2015, véspera do anúncio da classificação, o Centro de Educação Superior de Guanambi constava do processo aberto internamente pelo MEC como a primeiro colocado, com 23,1 pontos somados em três fases de avaliação, ante 16,6 da Sociedade Padrão de Educação Superior, descrita como segunda colocada. Contudo, explicou o informante, naquela data o parecer que embasava essa classificação foi substituído pelo que sustentou o resultado divulgado pelo MEC. Oficialmente, acrescentou, só esse documento foi incluído no sistema eletrônico do ministério. A fonte não indicou quem teria sido o responsável pela suposta troca. Vencedora conclui sede; perdedora abriu curso com liminar O jornal O Estado de S. Paulo questionou o Ministério da Educação sobre o caso e enviou os dois pareceres divergentes. Em nota, a pasta alegou que Mendonça Filho tomou conhecimento do assunto “apenas com a informação” apresentada pela reportagem, “uma vez que se trata de processo iniciado e concluído no governo Dilma”. “O assunto foi entregue à Consultoria Jurídica do ministério para abertura de sindicância”, informou o MEC, acrescentando que os resultados serão enviados à Controladoria-Geral da União (CGU). Em Guanambi, a entidade que venceu o processo de seleção está construindo sede própria. Aguarda a conclusão da primeira etapa das obras, prevista para junho deste ano, e o cumprimento de algumas etapas burocráticas, previstas pelo MEC, para fazer seu vestibular e funcionar com o nome Faculdades Integradas Padrão. A concorrente desclassificada conseguiu montar seu curso de Medicina graças a uma liminar obtida na Justiça, mas ainda confia numa reviravolta no processo de seleção do Mais Médicos para conseguir autorização definitiva de funcionamento. Resposta A Sociedade Padrão de Educação Superior informou que seu conhecimento e participação no processo seletivo do Mais Médicos se deu pelas formas previstas no edital. “Fomos habilitados de acordo com os documentos apresentados e classificados em razão de nossa melhor proposta para a cidade de Guanambi, com as melhores contrapartidas que podíamos oferecer”, afirmou, em nota, a diretora executiva da entidade, Maria de Fátima Turano. A instituição alega ter sabido da classificação em primeiro lugar “no momento em que o fato se tornou público” e “desconhece a existência” de pareceres que divergem do resultado. Sustenta também que, durante o processo de seleção, “jamais solicitou” revisão de avaliações feitas pelo MEC. “Jamais tratamos dessa nem de qualquer outra questão similar com nenhum servidor ou autoridade do governo”, informou a diretora. “Como participantes do processo licitatório, temos interesse em conhecer o referido ‘parecer’ e outros fatos relacionados”, acrescentou. Também em nota, o diretor para Assuntos Jurídicos da FIPMoc, Élio Soares Ribeiro, afirmou que a habilitação se deu pelos exclusivos esforços da instituição, que tem interesse em demonstrar a “segurança” e “lisura” de seus atos. Ele disse que denúncias contra o resultado do processo têm sido recorrentes e são fonte dos “esperneios” da segunda colocada, por não ter tido êxito na seleção ao apresentar projeto sem “sustentação financeira”. “A autorização do curso da referida concorrente ainda está se sustentando mediante liminar judicial e quem corre algum risco é a própria concorrente”, acrescentou. A assessoria de Walfrido informou, em nota, que não é “dono”, mas “apenas sócio minoritário” da Sociedade Padrão de Educação Superior e “não participa da administração” da entidade. “Walfrido jamais realizou ‘gestões’ junto a autoridades governamentais para tratar de temas envolvendo a instituição.” A FGV Projetos explicou que sua participação na seleção, “eminentemente técnica, cingiu-se ao desenvolvimento de metodologia” que permitisse ao MEC “a análise da capacidade econômica/financeira das proponentes”. (Estadão Conteúdo)

Leia Mais »

José Dirceu é mais um solto pelo STF na Lava Jato nesta terça 02/05

Os procuradores da República em Curitiba, liderados por Deltan Dallagnol, tentaram hoje de manhã emparedar o Supremo Tribunal Federal, ao apresentar mais uma denúncia contra o ex-ministro José Dirceu. Mas, como gostava de repetir Tancredo Neves, “esperteza, quando é muita, come o dono”. No julgamento do pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de José Dirceu — que está preso desde agosto de 2015 sem que tenha sido condenado em segunda instância — tiveram que ouvir o que, certamente, não gostaram:“Não cabe a procurador da República nem a ninguém pressionar o Supremo Tribunal Federal, seja pela forma que quiser. É preciso respeitar as linhas básicas do estado democrático de direito. Quando nós quebramos isso, estamos semeando o embrião, a semente do viés autoritário. A reprimenda — um puxão de orelha vigoroso – veio pelo voto de Gilmar Mendes, de quem se pode dizer muita coisa, menos que seja simpático ao PT de José Dirceu. Gilmar Mendes chamou a apresentação da denúncia dos procuradores, no dia do julgamento de habeas corpus, de “brincadeira quase juvenil”. Será? Os procuradores da República usaram a mesma estratégia que minou o governo de Dilma Rousseff: pautar suas ações em função do calendário político e da repercussão na mídia. Até agora, tem funcionado. Hoje, por exemplo, ao noticiar a decisão do Supremo Tribunal Federal, a Globo News intercalou os comentários dos jornalistas com a reportagem sobre a denúncia contra José Dirceu. Era como se dissessem: está vendo, o Zé Dirceu foi denunciado outra vez, mas o Supremo mandou soltá-lo. Denúncia não é processo, processo não é condenação. E condenação, em primeira instância, não deve resultar em cadeia. Fonte: diariodocentrodomundo

Leia Mais »

Julgamento da cassação da chapa Dilma-Temer deve ficar para 2ª quinzena de maio

O julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff/Michel Temer deverá acontecer na segunda quinzena de maio.   A estimativa foi dada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, de acordo com a colunista Andréia Sadi. O ministro espera a posse dos novos membros da Corte, Admar Gonzaga e Tarcisvio Vieira, programada para a próxima quinta-feira (27) e em 9 de maio, respectivamente. Na segunda semana do mês, Mendes tem uma viagem agendada para a Rússia e por causa disso acredita que o julgamento deve ser retomado. O ministro relator do processo, Herman Benjamin, tem dito apenas que “não procrastina tampouco acelera” a ação. A avaliação de bastidores é que o processo deverá ficar por conta dos prazos para entregas das alegações finais das defesas, agora que João Santa e Mônica Moura já depuseram na ação.

Leia Mais »
Reforma trabalhista prevê que férias possam ser determinadas pela empresa

Reforma trabalhista prevê que férias possam ser determinadas pela empresa

O período de férias do trabalhador poderá ser determinado pelo empregador com antecedência mínima de 60 dias. A nova regra mostra endurecimento da atual regra prevista pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). O novo texto da reforma trabalhista prevê ainda que mulheres demitidas terão até 30 dias para informar a gravidez à empresa para obter estabilidade no emprego. O texto final da reforma foi avaliado nesta terça-feira, 25, pela Comissão Especial da Câmara. Uma das emendas acatadas pelo projeto da reforma trabalhista prevê que “a época da concessão das férias será determinada pelo empregador, após consulta ao empregado, no mínimo com sessenta dias de antecedência”. O novo texto é mais incisivo que a redação da CLT que prevê atualmente que “a época da concessão das férias será a que melhor consulte os interesses do empregador”. A nova regra dos 60 dias não valerá apenas nos casos em que o período de férias estiver previsto em acordo ou convenção coletiva. Ainda sobre as férias, a emenda cita que o empregado que tem filho com deficiência “terá direito a fazer coincidir férias com as férias escolares de seu filho”. Foi mantido o texto da CLT que prevê que membros de uma mesma família e que trabalham no mesmo estabelecimento terão direito a gozar férias no mesmo período. Também foi mantido parágrafo que prevê que estudante menor de 18 anos terá direito de coincidir férias com as férias escolares.

Leia Mais »
Bancários baianos aderem à paralisação geral dessa sexta (28)

Bancários baianos aderem à paralisação geral dessa sexta (28)

Os bancários baianos deverão aderir à greve geral, no dia 28 de abril, com paralisação nas agências. A decisão foi tomada em assembleia na semana passada em Salvador. O Sindicato dos Bancários da Bahia ressaltou que o momento exige coragem e unidade para alterar a correlação de forças para mudar o jogo. A entidade tem dado continuidade às manifestações nas agências para conscientizar a categoria e a população. Segundo o sindicato, o governo tem feito fortes ataques aos trabalhadores. Impõe medidas que exterminam direitos historicamente conquistados. A reforma trabalhista, por exemplo, altera a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), eleva a jornada de trabalho e, ao contrário do que se prega, não reduzirá o desemprego. Na última paralisação geral no país, no dia 31 de Março, os bancários suspenderam o atendimento no período da manhã.

Leia Mais »

Relatório da reforma trabalhista é aprovado pela comissão especial da Câmara

A comissão especial criada para analisar a reforma trabalhista na Câmara dos Deputados aprovou por 27 votos a 10 e nenhuma abstenção, nesta terça-feira (25), o parecer do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). Foram feitas ressalvas aos destaques incluídos no relatório durante a discussão. Entre os partidos que têm representação na comissão especial, PT, PDT, PCdoB, PSOL, PSB, PEN e a liderança da minoria orientaram voto contra o parecer do relator Marinho. Para a oposição, a proposta retira direitos dos trabalhadores e precisa ser mais discutida. Para os governistas, a proposta já foi amplamente debatida e contribuirá para modernizar as relações de trabalho e estimular a geração de empregos. O Projeto de Lei (PL) 6.787/2016, que altera diversos pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) tramita em regime de urgência e agora segue para análise do plenário da Câmara. Segundo o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a matéria será colocada em pauta para votação na quarta (26). Como se trata de um projeto de lei, para ser aprovado em plenário, basta o apoio da maioria simples dos deputados presentes na sessão. Se aprovada, a proposta seguirá para o Senado. (Agência Brasil)

Leia Mais »

Ministros do STF decidem mandar goleiro Bruno de volta à prisão

Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal derrubou, por 3 votos a 1, habeas corpus que libertou o atleta, concedido em fevereiro pelo ministro Marco Aurélio Mello. A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (25) mandar o goleiro Bruno Fernandes de volta à prisão. Bruno foi preso em 2010 e condenado em 2013 pela morte da ex-namorada Eliza Samúdio. Desde março, Bruno defende o Boa Esporte, de Minas Gerais, que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro. Por 3 votos a 1, os ministros decidiram derrubar uma decisão de fevereiro do ministro Marco Aurélio Mello, que havia determinado a libertação do atleta, após seis anos e meio de prisão. A Primeira Turma é formada por cinco ministros, mas Luís Roberto Barroso não participou do julgamento. Votaram a favor da volta de Bruno à prisão os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Luiz Fux. O único contrário foi Marco Aurélio Mello, que havia concedido o habeas corpus que permitiu a libertação do goleiro. Na sessão, os ministros analisaram um recurso da mãe de Eliza Samúdio contra a soltura, sob o argumento de que a liberdade do goleiro colocava em risco sua própria integridade física e a de seu neto, filho de Bruno com Eliza. Na semana passada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também defendeu a volta de Bruno à prisão. A decisão desta terça, porém, se deu por motivos processuais: a defesa de Bruno alegava que ele estava preso enquanto recorria da sentença de primeira instância, de 2013, na qual foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo júri popular. Atualmente, se admite a prisão somente após o julgamento em segunda instância. Relator do pedido de liberdade, o ministro Alexandre de Moraes votou pela volta à prisão, argumentando que o peso dado pela Constituição a uma decisão do júri nesse tipo de veredicto só é possível em caso de homicídios dolosos, isto é, com intenção de matar. Apesar de já ter sido condenado pela Justiça, Bruno estava preso preventivamente enquanto aguardava o julgamento de um recurso apresentado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Quando concedeu habeas corpus para Bruno, o ministro Marco Aurélio entendeu que havia excesso de prazo na prisão do goleiro, e que ele tinha o direito a aguardar em liberdade a decisão sobre os recursos. Condenação Em 8 de março de 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samúdio e também pelo sequestro e cárcere privado do filho. Bruno foi condenado a 17 anos e 6 meses em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima), a outros 3 anos e 3 meses em regime aberto por sequestro e cárcere privado e ainda a mais 1 ano e 6 meses por ocultação de cadáver. Eliza desapareceu em 2010 e seu corpo nunca foi achado. Ela tinha 25 anos e era mãe do filho recém-nascido do goleiro Bruno, de quem foi amante. Na época, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade. G1

Leia Mais »

‘O Baleia Azul só aumenta o sofrimento’, diz sobrevivente salva pela mãe

Mariana (nome fictício), de 15 anos, sente o peito vazio. Não sabe explicar bem o que é. Só sofre. Desacreditou no amor da mãe, no contato com outros seres humanos e na fé evangélica da criação que recebeu na Zona Oeste do Rio. Entregou-se ao que agora viu ser uma falsa esperança: o Baleia Azul, uma série de 50 ordens que desconhecidos dão a adolescentes; a última, exige o suicídio do jovem. Mariana só está viva porque a mãe conseguiu impedir o fim trágico. “Quem tiver com vontade de entrar no Baleia Azul, não faça isso. Só vai te causar coisas ruins. Em vez de parar sua tristeza, só vai aumentar. E vai acumular, e vai acumular… E quando você vê, já vai estar vazio por dentro e por fora. Apostem numa coisa que você gosta. Talvez numa música de que você gosta. Talvez você se sinta melhor. Porque eu sei o quanto dói, mas não vai ser um jogo que vai te fazer parar de sentir dor. E nem a morte”, desabafa a menina. Mariana não está sozinha. Só no Brasil, há, pelo menos, dois casos de morte sob investigação policial, em Mato Grosso e na Paraíba. A delegada interina da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) do Rio, Fernanda Fernandes, organiza o rastreamento de redes sociais de pessoas que teriam envolvimento com o Baleia Azul. Já há, pelo menos, mais dois casos na cidade em investigação. Os responsáveis podem responder por associação criminosa, lesão corporal e tentativa de homicídio. Mariana foi internada após a mãe descobrir que ela estava participando do jogo, e já estava na 15ª ordem. A menina teve alta após dois dias e acabou tentando suicídio. A mãe, que abandonou o trabalho por preocupação, conseguiu impedir que o pior acontecesse. A dor da mãe a fez recuar. Vez por outra, Mariana diz que sente vontade de desistir, mas tenta mudar de pensamento. Está em tratamento, e sonha em ser fotógrafa. “Minha mãe me disse que fazia tudo para eu ficar viva. E eu entendi. Às vezes eu penso (na morte), mas aí eu penso no meu futuro”, conta a menina. Mensagens O jogo consiste em uma série de 50 desafios, que devem ser cumpridos diariamente e que chegam por meio de mensagens (WhatsApp, Facebook, SMS e outros aplicativos e redes sociais). Tarefas Há desde tarefas simples, como desenhar uma baleia num papel, até outras muito mais mórbidas, como cortar os lábios ou furar a palma da mão. Em outra tarefa, o participante deve “desenhar” uma baleia em seu antebraço com uma lâmina. Desafio mais macabro O 50º desafio é sempre o mesmo: suicídio. Como começou Na Rússia, em 2015, uma jovem de 15 anos se jogou de um edifício. Dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem. Após investigar, a polícia ligou os fatos a um grupo que participava de um desafio com 50 missões, sendo a última delas acabar com a própria vida. Ibahia

Leia Mais »
Idosa é espancada por enfermeiro dentro de UTI de hospital de São Paulo

Idosa é espancada por enfermeiro dentro de UTI de hospital de São Paulo

Uma idosa de 78 anos, a Thereza Aparecida, foi agredida dentro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo por um enfermeiro que trabalhava no local, na madrugada de domingo (16). O funcionário suspeito do crime já foi afastado, segundo informou o hospital. A agressão correu durante o período de recuperação pós cirúrgico da senhora de idade, que, na semana anterior, havia sido submetida à uma cirurgia vascular. De acordo com informações do “G1”, o enfermeiro trabalha no hospital há 27 anos e, segundo a direção do hospital, nunca havia ocorrido qualquer reclamação a seu respeito. A senhora foi encontrada pelos filhos com rosto, olho e queixo cobertos de hematomas roxos. “Ele me xingou de tudo quanto foi nome e foi me batendo, e bateu até cansar”, disse Thereza Aparecida em um vídeo gravado por um dos filhos. “Minha mãe realmente foi espancada. Ver minha mãe com olho roxo, o rosto roxo, o queixo roxo, impossibilitada de se defender, uma senhora de 78 anos, é inadmissível isso”, disse Hedilaine Aparecida Garcia, filha da vítima. “Foram puxões de cabelo, tapa na cara”, completou Hedilaine conforme relatos da mãe. Quando ouvido, o superintendente do Hospital do Servidor Público Municipal, Antonio Célio Camargo Moreno, descreveu o crime como uma “agressão desagradável”. “Ele entrou e começou a ter alguma eventual discussão, alguma coisa, e acabou tendo uma agressão desagradável”, disse ele. “Aparentemente foi algum tapa no rosto pelo que a gente está vendo na foto”, completou o superintendente. Segundo a família da idosa, no entanto, não foi apenas um tapa, mas várias agressões durante a madrugada. O nome do funcionário não foi divulgado, mas, segundo afirmou o superintendente, ele já está afastado, e uma sindicância para apurar a agressão foi aberta. O enfermeiro ainda será ouvido. “Ele me xingou de tudo quanto foi nome e foi me batendo, e bateu até cansar”, disse Thereza Aparecida em vídeo gravado por um dos filhos (Foto: Reprodução/TV Globo) De acordo com o “G1”, a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal da Saúde informou em nota que “na manhã deste domingo, após a troca do plantão, o médico constatou um hematoma no rosto da paciente Thereza de Jesus Garcia, internada na UTI da unidade”. “Questionada, a própria paciente relatou que foi agredida por um dos enfermeiros do plantão noturno. Diante da situação a unidade identificou e afastou imediatamente o funcionário”, completa a nota divulgada, que acrescenta que, em seguida, comunicou a família da paciente e então abriu a sindicância administrativa para apurar o fato. “Caso comprovada a agressão, serão tomadas as medidas cabíveis, como advertência, suspensão ou até mesmo exoneração do funcionário. Por fim, informamos também que a unidade está elaborando um relatório para notificar o Conselho Regional de Enfermagem (Coren SP) sobre o ocorrido”. Antes de ser liberada para ir para casa, Thereza precisa se recuperar da cirurgia e, agora, das agressões. Mas os filhos da vítima temem deixá-la sozinha no local. “Ela ficou com medo do dormir à noite, achando que ele (o agressor) ia voltar para matar”, disse Hedilaine. A idosa ainda não tem previsão de receber alta médica.

Leia Mais »

Recife: Fisioterapeuta é abusada sexualmente e morta a facadas por vizinho

Uma mulher foi abusada sexualmente e, em seguida, morta a facadas na manhã de quinta-feira (5), em Recife. A vítima é a fisioterapeuta Tássia Mirella Sena de Araújo, de 28 anos. Seu vizinho, o comerciante Edvan Luiz da Silva, 32, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, que é quando a vítima não pode se defender, e também por feminicídio. Os dois viviam em um flat no bairro da Boa Viagem, na Zona Sul de Recife. À frente do caso, o delegado Francisco Océlio explicou em detalhes como o crime deve ter acontecido e o que levou à prisão em flagrante do comerciante. O perito criminal que apura o caso, Diego Costa, ainda acrescentou que Edvan tentou apagar as manchas de sangue do apartamento com uma camisa que depois foi encontrada em outro prédio. Foram coletadas 17 amostras de DNA através dos vestígios de sangue deixados no balcão da cozinha, na sala do apartamento, nas proximidades do guarda-roupa e outros locais. O depoimento do perito também aponta de Mirella lutou muito antes de vir a óbito.

Leia Mais »

Alfabetização antecipada é criticada por impacto no ensino infantil

MEC definiu que todas as crianças estejam plenamente alfabetizadas no 2º ano do fundamental. Especialistas alertam que resultados do 3º ano já são ruins, e que antecipação pode ser inadequada na primeira infância. A antecipação da idade prevista para que as crianças brasileiras estejam plenamente alfabetizadas em todas as escolas brasileiras, anunciada junto com a terceira versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) pelo Ministério da Educação nesta quinta-feira (6), levantou um debate sobre como o Brasil deve formar seus estudantes na primeira infância. Até a segunda versão da Base, a idade considerada “certa” para a alfabetização plena era por volta dos oito anos, durante o 3º ano do ensino fundamental. Na terceira versão, esse cronograma foi antecipado para os sete anos, quando as crianças estão matriculadas no 2º ano do fundamental. A mudança vai exigir mudanças em pelo menos 146 mil escolas públicas, onde estudam 7,5 milhões de alunos de 6 a 8 anos, além das pré-escolas, para alunos de 4 e 5 anos. Veja os principais pontos sobre o assunto: A tendência de antecipar a alfabetização começou nas escolas particulares depois de 2010, quando o ensino fundamental passou de oito para nove anos de duração, e o antigo “pré” se tornou o 1º ano do fundamental; Desde 2013, as escolas públicas brasileiras seguem o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), uma iniciativa para estimular que as crianças estejam plenamente alfabetizadas aos 8 anos, no 3º do fundamental; Mesmo assim, não é isso o que acontece na realidade: dados da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) de 2014 mostram que um quinto dos alunos da rede pública chegou ao 4º ano do fundamental sem aprender a ler adequadamente; Além disso, estudos indicam que o processo de alfabetização é longo e, para ser concluído aos sete anos, precisa começar com as crianças mais novas, que ainda não estão preparadas para isso; Está em jogo, segundo especialistas, o embate entre usar os anos do ensino infantil para atividades lúdicas que estimulam os pequenos a reconhecerem sua identidade e se interessarem em aprender sobre o mundo, ou para estimular o aprendizado conteudista, visto por muitos adultos como sinônimo de sucesso profissional. Questão de equidade Em entrevista exclusiva ao G1, na tarde de quinta-feira (6), a secretária executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Casto, justificou a decisão citando que isso já acontece nas escolas particulares, e afirmando que se trata de uma questão de equidade e de uma tendência mundial. “Não faz sentido esperarmos até o terceiro ano, quando a criança conclui com oito, às vezes com nove anos de idade, para que ela esteja plenamente alfabetizada. Ou seja, se as crianças da classe média, que frequentam escolas particulares, ou a criança que está em uma escola pública muito boa (…), nós precisamos fazer que isso aconteça em todas as escolas”, afirmou ela. A partir de 2009, com a obrigatoriedade do ensino universal se estendendo para as crianças a partir de quatro anos, a expectativa é de que o processo de alfabetização não comece diretamente no primeiro ano escolar do aluno, e que haja um período de adaptação antes dele. Especialistas em educação infantil, porém, ressaltam que adequar as escolas públicas à tendência das escolas particulares pode afetar negativamente o desenvolvimento e o amadurecimento das crianças. Segundo a pesquisadora e professora Maria Carmen Silveira Barbosa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a antecipação em um ano da alfabetização plena não muda apenas os objetivos de aprendizagem do ensino fundamental, mas também alterou os objetivos do ensino infantil. Espaço para a imaginação Segundo ela, que participou da elaboração tanto da primeira quanto da segunda versão da Base Nacional, entre os primeiros documentos e o que foi apresentado nesta quinta-feira pelo MEC, há alterações importantes no que diz respeito aos objetivos voltados principalmente às crianças de 4 a 5 anos. “A centralidade da alfabetização está dada”, explicou ela ao G1, apontando que um dos quatro “campos de experiências” (as grandes áreas da Base do ensino infantil nas quais os objetivos de aprendizagem foram divididos) inclusive mudou de nome. Na segunda versão, segundo Carmen, o campo foi chamado de ‘Escuta, fala, pensamento e imaginação’. Já na terceira versão, ele mudou de nome para ‘Oralidade e escrita’. “Ora, a oralidade está presente em todos os campos, pois é uma das grandes pautas do desenvolvimento infantil entre zero e cinco anos. Quanto à escrita, quando a retiramos do contexto cultural, ela acaba virando código, letra, som. Acho que, nesse caso, podemos falar de empobrecimento do campo de experiência”, disse a professora. “Gostaria também de comentar que a imaginação não é algo inato nos seres humanos. Nós aprendemos a imaginar, assim como a brincar. E somente imaginamos se convivemos com pessoas que imaginam ou em ambientes onde a imaginação é aceita.” De acordo com Carmen, muitos adultos tendem a acreditar que “a inteligência de uma criança pode ser medida pela sua capacidade de ler e escrever cada vez mais cedo, e que esta precocidade pode levá-la, em linha direta, ao êxito profissional”. Porém, diz a pesquisadora, isso não vale para todas as pessoas. “Podemos oferecer um ambiente onde a cultura e a linguagem escrita estejam presentes, na mesma medida em que outras linguagens, como a musical, que também lemos e escrevemos, ou a do desenho, ou a das construções, e deixar que as crianças possam fazer suas interlocuções, experiências, escolhas, cada uma no seu próprio tempo. Segundo alguns pesquisadores, em torno dos seis ou sete anos, elas certamente serão mais capazes de ler e escrever sem serem obrigadas a tal atividades.” A professora ressalta que as duas últimas versões da Base oferecem, de certa forma, duas perspectivas distintas de como educar os pequenos. Por um lado, está a ideia de privilegia a “dupla tarefa” das crianças de até cinco anos: “conhecer o mundo e, ao mesmo tempo, constituir-se como pessoa”. De outro, está a perspectiva “da educação como, principalmente, a instrumentalização das crianças em conteúdos científicos fragmentados, com direção única, com respostas fechadas”. O Brasil tem 183.507 escolas de ensino fundamental, segundo o Censo Escolar de 2015. Dessas, 80% são públicas (Foto: Editoria de Arte/G1) Possíveis consequências A psicopedagoga Cynthia Wood, especializada em psicoterapia da criança e adolescente e em neuropsicologia, explica que é possível alfabetizar algumas crianças até os sete anos de idade, mas nem todas se encaixam nessa situação. De acordo com ela, a opção das escolas particulares em usar os dois primeiros anos do novo ensino fundamental para a alfabetização provoca um “descompasso” e não é o cenário ideal. “As crianças só estão ‘neuropsicologicamente’ formadas para a alfabetização aos sete anos”, …

Leia Mais »

Supremo Tribunal Federal proíbe greves para todas as carreiras policiais

Por 7 votos a 3, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) declararam nesta quarta-feira (5) inconstitucional o direito de greve de servidores públicos de órgãos de segurança e decidiram proibir qualquer forma de paralisação nas carreiras policiais. Embora tenha proibido as greves de policiais, a Suprema Corte também decidiu, por maioria, que o poder público terá, a partir de agora, a obrigação de participar de mediações criadas por entidades que representam servidores das carreiras de segurança pública para negociar interesses da categoria. A decisão da Suprema Corte terá a chamada repercussão geral, ou seja, deverá ser seguida, a partir de agora, por todas as instâncias da Justiça. A inconstitucionalidade das greves de policiais foi declarada no julgamento de um recurso apresentado pelo governo de Goiás contra uma decisão do Tribunal de Justiça do estado que havia considerado legal uma paralisação feita, em 2012, por policiais civis goianos. (G1)

Leia Mais »

TSE adia julgamento da chapa Dilma-Temer

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (4) adiar o julgamento da ação em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-Temer, vencedora das eleições presidenciais de 2014. A sessão começou na manhã desta terça-feira, mas a maioria dos ministros aceitou o pedido feito pelos advogados da ex-presidenta Dilma Rousseff, que requereram prazo de mais cinco dias para apresentar defesa. O prazo de cinco dias começará a contar após o fim dos novos depoimentos que foram autorizados na segunda parte da sessão. Assim, o julgamento deve ser retomado apenas a partir da última semana de abril, tendo em vista o feriado de Páscoa e viagens oficiais do presidente do tribunal, Gilmar Mendes, responsável pela condução dos trabalhos. No início da sessão,o advogado de Dilma, Flávio Caetano, alegou que precisava de mais cinco dias para analisar melhor o caso. Antes do julgamento, o relator do processo, ministro Herman Benjamin, concedeu prazo de 48 horas após o encerramento da fase de coleta de provas do processo para que os advogados apresentassem a defesa dos clientes. O prazo está na legislação eleitoral. A maioria do plenário, no entanto, derrotou o relator, que votou parcialmente a favor dos advogados. Ele concedeu três dias para novas alegações. (Agência Brasil)

Leia Mais »