Home 10 Escritores e Poetas

Escritores e Poetas

 

Weber Tannus, é cantor, compositor, escritor, piloto privado de aviões. É autor do livro de poesias ” Tarde, muito tarde para contar estrelas”, já gravou três CDs em parceria com Wandick Ferreira. Hoje , já com 55 anos, é um lutador, apesar de ter sofrido um infarto e tomar 11 comprimidos diários se considera ótimo porque Deus tem lhe poupado a vida. Weber é natural de Ubaitaba, formado pela UCSAL em Administração de Empresas.

Daniel Souza Caldas , nasceu em 06 de agosto de 1986, filho de D. Basilia de Souza Caldas, já escreveu quatro livros e participou de outras três publicações. Seu primeiro Livro foi “Vivendo de Solidão”, que teve mais três publicações. Já foi presidente da Associação de Escritores de Ubaitaba. Atualmente ingressou em uma nova carreira de locutor.

 

Armando Uzêda Pires, tem 65 anos de vida e os mesmos como morador de Ubaitaba. Casado com D. Mary, já foi três vezes prefeito, é uma figura popular e conhecedora da história de sua terra. Por estes motivos resolveu escrever seu primeiro livro: “Histórias da aldeia”, para assim contar histórias reais sobre o povo de sua terra, resgatando-as para que não caia no esquecimento. E por ser apaixonado por sua terra já está preparando o seu segundo livro, este por sua vez mais abrangente contando as histórias da Região Cacaueira.
O seu primeiro livro encontra-se disponível para aquisição em Guinha e Zé Eduardo. Armando Uzêda foi prefeito de Ubaitaba por duas vezes, vereador, presidente da Amurc. Quando prefeito Armando já buscava o resgate histórico de nossa cidade, sendo o responsável pela criação da primeira revista histórica e cultural de Ubaitaba, que teve a redação de Luiz Magno, Lubião. Este material foi por anos a principal fonte de pesquisa da nossa cidade. Até a publicação do livro Traços e Retratos da nossa História.

Aleilton Oliveira – Natural de Valença – BA, Comunicólogo, formado pela Universidade Estadual de Santa Cruz, 2004. Tem tido um papel fundamental na preservação da História, Cultura e Memória de Ubaitaba. Criador do site ubaitaba.com, em 2001.
Foi redator do Tribuna da Região e posteriormente, fundador do Jornal Histórico-cultural ubaitaba.com, da Revista ubaitaba.com, produtor de diversos documentários em vídeo sobre Ubaitaba e Região, dentre eles, “Sobre Canoeirar” documentário que retrata a importância histórica, cultural e econômica das canoas e dos caoneiros para Ubaitaba e Aurelino Leal, doado para as escolas; Desfile Cultural: a festa da Emancipação, 2006. Além de Publicitário é escritor, foi co-autor do livro Antalogia de Poetas Vivos, lançado em Itabuna, setembro de 2000.
Em 2004 publicou o trabalho que considera o mais importante para a cidade, o livro “Traços e Retratos da Nossa História”. O mais completo sobre Ubaitaba já produzido até esta data. Foi representante de Ubaitaba na Conferência Estadual de Cultura em 2007. Seu trabalho na cidade já lhe rendeu duas homenagens, uma pela Câmara Municipal de Salvador em 2003 e outra pela Camara Municipal de Ubaitaba.

Clodomir Xavier de Oliveira ou Professor Closinho, como era mais conhecido, nasceu em 06 de maio de 1910 em Itacaré. Fez o curso primário e secundário em Salvador, depois disso se tornou autodidata, dedicou-se ao jornalismo e a cacauicultura. Trabalhou como prático de farmácia com o seu Pai, Dr. Francisco Xavier. Dedicou-se ao magistério, foi escrivão de paz, agrimensor prático, desenhista, redator e colaborador de jornais. Político local, também foi presidente de Associações e do Sindicato Rural, fundador do Conselho Consultivo dos Produtores de Cacau. Professor de Comunicação e Expressão, artista plástico e também professor de Teatro nas horas vagas, quando ensaiava com Vanderlino Bomfim “As mãos de Eurídice”. Mas foi na literatura que nos deixou seus maiores bens, escrevendo diversos livros, como “Pulú”, “Método Voisian para principiantes” e “Estórias de Ubaitaba”, deixou inédito o livro “O Fogo de 20”. Faleceu em 30 de julho de 1995 .

Ana Maria Duarte é licenciada em pedagogia pela UESC, pós-graduada em Alfabetização pela UNEB e Mestrada em Estudo dos Problemas Brasileiros, pela UFBA. Pedagoga de vocação e com toda uma vida dedicada à profissão, já exerceu diferentes funções como regente de classe, diretora escolar, multiplicadora do Projeto Nordeste, multiplicadorada EJA (Educação de Jovens e Adultos) e Secretária de Educação do Município de Ubaitaba. Pessoa sensível, de mente inquieta e muito coerente com o seu labor didático, lançou há pouco tempo o livro “Um encanto de vida. Um canto para sempre”, em homenagem ao seu conhado Fernando Lona. O cantor e compositor de maior destaque que Ubaitaba já teve. Segundo Ana, o seu objetivo é resgatar para a história do Município as memórias de um filho ilustre, poeta, cantor, compositor e ator, homem multifacetado e, sobretudo, um cidadão ubaitabense.

Fernando José Magalhães Lona nasceu em março de 1937, sua carreira artística começou ainda cedo, aos 18 anos, compondo algumas múscias ao violão, inclusive com Vandick Ferreira. Fernado Lona foi compositor, intérprete e “contador de estórias”, como ele preferia ser chamado a escritor, pois ele dizia que “escritor é muito pomposo”, coisa que ele não era, publicou o livro o Romance desastroso de Josiano e Mariana. O filho de Ubaitaba e “Cidadão do Mundo” ficou conhecido Brasil afora com a sua música e teatro, participou em 1963 da peça A Exceção e a Regra de Bertold Brecht e ainda inúmeros shows e peças de teatro em Salvador, onde passou a maior parte da sua vida. A Peça Terra de Ninguém possuía música de sua própria autoria.Participou do Especial Boca de Ouro que lançou Maria Betânia com cantora. Em 1966, inscreveu uma marcha rancho intitulada Porta Estandarte composta em parceria com Geraldo Vandré no Festival Nacional de Música Popular promovido pela extinta TV Excelsior de São Paulo, sua composição venceu o festival, a partir daí veio a sua consagração, e as portas se abriram para Fernando. Passou a morar em São Paulo e lá participou de diversas atividades culturais, se destacando também como ator em peças e filmes. Retorna a Bahia em 1972 e lança o seu primeiro e único LP (disco de vinil) intitulado “Cidadão do Mundo” cuja música título revela seu sentimento e posição diante da vida. Sua carreira foi interrompida drasticamente, aos 40 anos, quando em uma de suas viagens para shows, sofreu um acidente automobilístico fatal no dia 05 de novembro de 1977.

Escritores e Poetas – Ubaitaba

Fonte: Aleilton Oliveira in Traços e Retratos da Nossa História, 2004/2010.

Guiubaitaba.com

Comentários pelo Face:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *