Conecte-se conosco

GIRO DE NOTÍCIAS

Filho de Fernando Gomes é preso por homicídio; réu estava foragido

Publicado

em

Preso por homicídio qualificado na manhã desta terça-feira (20), Markson Monteiro de Oliveira, conhecido também como Marcos Gomes, foi condenado pela morte do vaqueiro Alessandro Honorato de Souza, em crime ocorrido na tarde de 02 de dezembro de 2006 na fazenda do acusado, no município de Floresta Azul, no sul da Bahia. Markson é filho do prefeito Fernando Gomes.

No momento do crime, ocorria uma vaquejada. Sob suspeita de ter sido furtado pelo vaqueiro, Marcos Gomes ordenou que o homem fosse amarrado e já com a vítima imóvel passou a agredi-la com um “chicote de cavalo”, isso na frente de várias pessoas que estavam no local.

Em seguida, Markson manteve o vaqueiro em cárcere privado. Posteriormente, com o auxílio de duas pessoas, levou-o na carroceria de uma caminhonete, afirmando que o levaria para uma delegacia, mas o largou na estrada. Um dos auxiliares chegou a pedir que Markson libertasse o vaqueiro, mas o condenado chegou a afirmar que “se eu assanhei a cobra agora vou terminar de matar essa desgraça”, declarou. O corpo do homem foi enterrado um tempo depois, sepultado clandestinamente às margens da BA-262.

Em janeiro de 2007, a polícia concluiu o inquérito e Markson Oliveira foi indiciado pelos crimes de tortura, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O documento foi encaminhado ao MP de Ibicaraí, que ficou encarregado de avaliar o caso e oferecê-lo como denúncias à Justiça.

Markson foi condenado pela 1ª Turma da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) a 13 anos de prisão por homicídio qualificado.

Em fevereiro de 2007, um mandado de prisão preventiva foi expedido contra Markson, e a validade desse mandado é até 1° de dezembro de 2026. Nesta terça-feira, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) decidiu pelo cumprimento do mandado.

Segundo a decisão, Markson foi enquadrado no crime de homicídio qualificado com os agravantes de tortura, cárcere privado e ocultação de cadáver.

Publicidade

Notícias da Semana

Copyright © 2020 Ubaitaba.com.