Conecte-se conosco

Bahia

Homem mais rico de Portugal quer investir US$ 500 milhões em Maraú

Publicado

em

Homem mais rico de Portugal quer investir US$ 500 milhões em Maraú.

O Grupo Américo Amorim (AA), que tem como presidente o homem mais rico de Portugal, pretende lançar um empreendimento turístico na Península de Maraú, num terreno de 2,5 mil hectares.

O projeto, que está em fase de licenciamento ambiental, prevê a construção de três hotéis, vilas, apartamentos, campos de golfe e de polo, além de um espaço hípico.

Homem mais rico de Portugal quer investir US$ 500 milhões em Maraú.

Foto Aleilton Oliveira

Previsto para ser construído em seis etapas, num prazo de 10 a 12 anos, o empreendimento tem como sócio a família paulista Ruas, dona de uma frota superior a 4 mil ônibus urbanos e fabricante de carrocerias.
Orçado em cerca de 500 milhões de dólares, o projeto deve ser iniciado no prazo de dois anos. “Estamos buscando parceiros, como fundo de investimento, para começar as obras”, adianta o responsável imobiliário do Grupo AA no Brasil e em Portugal, Antonio Meirelles.
Segundo o executivo, três redes hoteleiras já mostram interessem se instalar em Maraú. Entre elas estão a brasileira Fasano, a norte-americana Four Seasons e a cingapurense Aman, tida como uma das redes de alto luxo no mundo.
Mas enquanto o projeto de Maraú não é iniciado, o grupo português lançou a segunda etapa do Condomínio Piscinas Naturais, em Praia do Forte, um exclusivo empreendimento de 110 hectares, com 505 lotes de 544 a 800 metros quadrados, com preço entre 600 mil a R$ 1,5 milhão.
O grupo português investiu R$ 45 milhões na aquisição do tereno, em 2007, infraestrutura de acesso e construção de um clube (com quadra de tênis, fitness, espaço gourmet e salão de festas). O foco do empreendimento em Praia do Forte são os paulistas e a classe A de Salvador. A cantora Ivete Sangalo, por exemplo, desembolsou R$ 3 milhões por dois lotes frente ao mar no novo condomínio. Já em Maraú, o projeto é direcionado a europeus e norte-americanos.
“Durante 17 anos, o Sr. Amorim passou o Réveillon em Praia do Forte”, destaca Manoel Rodrigues, da Siravol Incorporadora, ao justificar a escolha da Bahia para lançamento dos empreendimentos imobiliários do Grupo AA. “É um investimento grande considerando que o Brasil é um país onde as coisas não são fáceis e as licenças são demoradas”, pondera.
O Grupo Américo Amorim tem negócios no Brasil, Moçambique e Angola em diversos setores da economia. Tem parcerias com a Petrobrás, via Gal Energia, petrolífera portuguesa da qual o Grupo AA é o maior investidor privado, além de capital no Banco Luso Brasileiro. Mas o core business é a indústria da cortiça. Para se ter uma ideia, 70% dos champagnes comercializados no mundo levam rolha do Grupo Américo Amorim. (Tribuna da Bahia)
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

Notícias da Semana

Copyright © 2020 Ubaitaba.com.