Conecte-se conosco

News

Justiça converte em preventiva prisão de suspeitos de participarem de ataque armado no bairro do Uruguai

Publicado

em

Dois homens suspeitos de participarem do ataque armado que terminou com a morte de seis pessoas no bairro do Uruguai, em Salvador, tiveram a prisão em flagrante convertida para preventiva. Nesta terça-feira (19), eles seguem custodiados no Hospital do Subúrbio.

Os suspeitos são Raul Henrique Almeida e Cleiton Bruno Matos, que não tiveram idades divulgadas. Um deles segue internado, em tratamento, enquanto o outro teve alta médica na última quinta-feira (14). A polícia não especificou qual dos dois já pode ser direcionado para audiência de custódia.

Apesar disso, foi detalhado que o suspeito que teve alta segue custodiado porque ainda não há uma unidade prisional com vaga disponível para presos preventivos. Depois da audiência, um juiz determinará um presídio para a dupla ser levada, para aguardar o processo.

Ataque armado

O ataque aconteceu entre a noite do dia 12 outubro e a madrugada do dia 13, na Rua Voluntários da Pátria, em uma localidade conhecida como Pistão, no bairro do Uruguai.

As informações preliminares apuradas pela polícia apontam que o ataque armado começou a partir de uma briga entre pessoas que estavam na festa. Com isso, um grupo passou a atirar contra o outro, e pessoas que estavam no meio do evento também foram atingidas.

Imagens mostram festa de rua antes de ataque armado em Salvador

A delegada Andréa Ribeiro detalhou que a motivação da briga ainda está sendo apurada. Vários carros que estavam estacionados no local foram atingidos pelos disparos. O inquérito ainda não foi concluído.

Um dia depois do crime, o governador da Bahia, Rui Costa, disse que não vai permitir festas do tipo “paredão”, no estado. De acordo com o governador da Bahia, a realização de festas em ruas serão permitidas apenas com a autorização das prefeituras e comunicados com a Polícia Militar.

No entanto, no primeiro fim de semana após a medida, foram registrados eventos desta natureza na capital e no interior. Somente guarnições militares encerraram mais de 20 festas, em toda a Bahia.

(G1 – Ba)

Notícias da Semana

Copyright © 2021 Ubaitaba.com. Uma empresa do grupo Comunika