Conecte-se conosco

DE OLHO NO ESPORTE

Baiana Amanda Nunes é a primeira brasileira a ser contratada pelo UFC

Publicado

em

Ex-campeã peso-pena do Strikeforce, Cyborg chegou a ter seu contrato automaticamente migrado para o UFC com o fim da organização, mas, como alegou que não conseguiria bater o peso limite dos galos, pediu para ser liberada e foi atendida.

Também ex-Strikeforce, Amanda tem um cartel de sete vitórias, sendo seis por nocaute ou nocaute técnico, e três derrotas. Na última luta, no início de janeiro, ela perdeu para Sarah D’Alelio por decisão unânime dos jurados. A baiana está emprestada ao Invicta FC e tem duelo marcado para o dia 5 de abril, contra Kaitlin Young. Depois disso, passará a competir no UFC.

Outra que também está emprestada ao Invicta FC é Sarah Kaufman, ex-desafiante ao cinturão de Ronda Rousey no Strikeforce. A canadense de 27 anos, que tem um cartel de 15 vitórias e duas derrotas, vai enfrentar Leslie Smith no evento de abril.

Já Julie Kedzie, de 31 anos (cartel 16-11), e Germaine de Randamie, de 28 (cartel 3-2), ainda tinham contrato com o Strikeforce e foram incorporadas assim como vários lutadores, como Gilbert Melendez, Luke Rockhold, Daniel Cormier, Ronaldo Jacaré, Roger Gracie, entre outros.

O Ultimate já havia contratado seis mulheres anteriormente: a campeã Ronda Rousey e Liz Carmouche, que fizeram no fim de semana a luta principal do UFC 157, com vitória da primeira; Miesha Tate e Cat Zingano, que vão duelar no TUF 17 Finale, dia 13 de abril, em Las Vegas; e por último Sara McMann e Alexis Davis, que devem se enfrentar, mas ainda sem data confirmada. (G1)

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

Notícias da Semana

Copyright © 2021 Ubaitaba.com. Uma empresa do grupo Comunika