Conecte-se conosco

News

Eleições de Camamú e Pojuca será decicida pela justiça

Publicado

em

 O desfecho da eleição para prefeito de Camamu e Pojuca será decidido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nas duas cidades, mais de 50% dos votos computados no dia 7 para candidatos ao cargo de prefeito foram considerados nulos.

A cidade de Camamú poderá ter nova eleição. Foto: Aleilton Oliveira/Península de Maraú.com

A legislação eleitoral brasileira determina realização de novas eleições em locais onde o percentual de votos válidos não passe de 50%; na cidade do baixo sul baiano, somando os votos de Emiliana de Zequinha da Mata (PP) e de Chico Vasconcelos (PMDB), o total é de apenas 39,88%

Emiliana, substituiu Zequinha da Mata que não pode concorrer.

Estes votos foram dados a candidatos que tiveram os registros de candidaturas negados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) e aguardam julgamento final no TSE.

Os ministros decidirão se mantém ou não o indeferimento das candidaturas. Há mais quatro cidades que podem ter a escolha para prefeito alterada por decisão no TSE: Cruz das Almas, Muquém do São Francisco, Salinas da Margarida e Amélia Rodrigues.

Em Pojuca, 14.946 eleitores votaram em Antônio Jorge Nunes, o Dr. Toinho (PDT), dando a ele a vitória por 73,86% dos votos, que foram considerados anulados.

A segunda colocada, Gerusa Laudano (PSD), foi a opção de 4.480 eleitores, menos da metade dos votos válidos. A cidade é o única do estado em que os eleitores votaram em urnas biométricas (através da impressão digital).

Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

Notícias da Semana

Copyright © 2020 Ubaitaba.com.