Conecte-se conosco

BRASIL & MUNDO

Elza Soares, considerada a ‘voz brasileira do milênio’, morre aos 91 anos

Publicado

em

A cantora Elza Soares morreu hoje, aos 91 anos, de causas naturais. A informação foi anunciada pelo perfil oficial do Instagram dela. “A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo”, diz o texto assinado por Pedro Loureiro, Vanessa Soares, familiares e a equipe da cantora

É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15 horas e 45 minutos em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais. Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação. A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo. Feita a vontade de Elza Soares, ela cantou até o fim”, diz a postagem.

Elza foi considerada pela BBC britânica como a “voz brasileira do milênio”, em 1999, mas foi na década de 1950 quando começou a fazer sucesso na música.

Ela subiu ao palco do Calouros em Desfile, comandado por Ary Barroso, e cantou “Lama”. O primeiro contrato foi assinado em 1960, incluindo ainda uma turnê internacional.

Elza contou recentemente no programa “Conversa com Bial” que começou a fazer o scat (uma técnica vocal gutural criada por Louis Armstrong e popularizada por Ella Fitzgerald) sem saber. “Eu botava uma lata de água na cabeça e gemia. Eu pensei, esse barulho vai dar um som maravilhoso”.

“Eu achava que ele [Louis Armstrong] me imitava. Eu não conhecia ele”, disse a cantora sobre o encontro que teve com o músico na década de 60.

“Eu substitui Ella Fitzgeral na Itália. Ela tinha um show em que cantava Tom Jobim e eu morava por lá com o Mané Garrincha. Foi o Naná Vasconcelos que disse que eu poderia substituí-la”.

 

Casamento com Garrincha

Elza morreu no mesmo dia que o ex-marido, 41 anos depois. Mesmo após tanto tempo, ela contou que sempre sonhava com o ex-atleta.

“Eu viajo para o paraíso quando penso nele [Garrincha]. Sonho com ele até hoje. O Brasil (seleção) morreu com ele”, contou a artista em participação no programa do Bial.

Eles se conheceram em 1962. Casado com outra mulher, o craque levou um ultimato da cantora, e foram morar juntos em 1966.

 

(Uol)

Notícias da Semana

Copyright © 2021 Ubaitaba.com. Uma empresa do grupo Comunika